Deivson, após ação da PF, troca os ‘S’ por mineração

  • por | publicado: 20/09/2019 - 11:45 | atualizado: 23/09/2019 - 17:30

O empresário Deivson Oliveira Vidal mantém estreita relação com o Grupo GMT, da Mineração Toledo. E circula entre executivos e representantes das igrejas Católica e IURD - Foto: Divulgação/Blog Deivson Vidal

Deivson Oliveira Vidal, empresário mineiro, dono do Instituto Mundial de Desenvolvimento e da Cidadania (IMDC) e condenado por corrupção no Sistema S, se apresenta, em página na Internet, como “representante” de várias empresas Grupo Maurício Toledo (GMT). Aparece em fotos com diretores do grupo, um vice-presidente do BV Votorantim, em obra Igreja Universal, “reuniões” cooperativa de garimpeiros da Sera Pelada. O GMT tem como uma das principais empresas a Mineração Toledo, que explora mármore e granito na divisa Minas-Espírito Santo e tem escritório em Belo Horizonte.

O empresário é investigado em atos de corrupção, entre 2002 e 2010, no Sesi e Senai e cinco ministérios, em 11 estados, que somariam desvios de R$ 400 milhões. Ele sua OSCIP IMDC foram partes em contratos de R$ 600 milhões. Esteve preso três vezes e teve casa, veículos de luxo e helicóptero. Em fevereiro, o presidente da CNI foi detido pela PF, como por conta das investigações, que envolveram Deivson, do MPF-PE (ver post das 10h03 )

Mantém IMDC e Sesi-MG em destaque no currículo

No site pessoal, o empresário parece sempre feliz nos registros fotográficos. “SAIBA QUEM É DEIVSON VIDAL – Deivson Oliveira Vidal, natural de Belo Horizonte – Minas Gerais, é um empresário mineiro que mediante a esforços e um olhar aguçado para negócios, aos poucos construiu uma carreira profissional somando conquistas e experiências positivas”. Nas investigações

O “Saiba Mais” da página com autoelogio: “Com uma expressiva carreira profissional, com passagem em grandes empresas como a NEWPAR, IMDC e COOPERNAT, Deivson Vidal hoje, tem sua carreira direcionada a representação comercial de empresas privadas, a intermediação de negócios – compra e vendas – e representação comercial de produtos”.

Deivson informa que é bacharel em Administração Publica pela Faculdade Minas Gerais (Famig) e lista entre os “Projetos e outras realizações profissionais”:

Lavra de mármore da Mineração Toledo, Barra de São Francisco (ES) – Foto: Divulgação/Mineração Toledo
Complexo industrial da Mineração Toledo, em Barra de São Francisco (ES) – Foto: Divulgação/Mineração Toledo
  • Coordenador Cultural do Projeto Amigos do Hospital Odilon Behrens;
  • Captador de Recursos e de Doações do Instituto Mário Penna (Rede Hospitalar);
  • Coordenador Cultural do Projeto SESI, em Araxá;
  • Coordenador Cultural do Projeto TIRAFOLIA, em Tiradentes.

Com executivos e chefes das igrejas Católica e Universal

O álbum de 21 fotos de Deivson está na parte sobre “Eventos” com datas (não eletrônicas) entre 16/02/2016 a 12/11/2018. O empresário figura em todas, com grupo de  pessoas e sozinho. Evidenciam mais as seguintes situações: duas edições anuais da Feira Internacional do Mármore e Granito, no ES; com o então arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, Dom Walmor Azevedo (atual presidente Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB); em minerações no Pará (“Finalizando a reunião de trabalho da implantação do projeto da SONA MINERAÇÃO” – a legenda é comum a duas fotos com datas diferentes de 2018); com executivos do Banco Votorantim (escritório do GMT, em Belo Horizonte), do Supermercados Epa, Grupo Universal (construção de templo da IURD, em Curitiba), da Coomigasp (Pará), da Supermix Concreto e da Las Vegas City FC (Clube Cruzeiro); e, com um pró-reitor da PUC-MG.   

Na parte intitulada “Blog”, as fotos estão separadas em categorias “Social” e “Empresarial”. Em das “Social”, Deivson seria o Papai Noel, em visita à “Comunidade de Santana”, de Ribeirão das Neves (MG), em 21/12/2017. Muitas o associam à Toledo Mineração. Uma delas ilustra texto em que é identificado como “representante”. A Toledo tem jazidas de granito e parque industrial nos municípios de Barra de São Francisco (ES) e Mantena (MG), às margens da BR-381.

Deivson demonstra bom trânsito com MP do Pará

Em de 24/10/2018, Deivson posa com um grupo de pessoas em uma sala. Ali teria ocorrido uma reunião. O empresário é citado como “representante” da “Sona Mineração”, do Grupo GMT. Texto identifica o local como sede da Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada – COOMIGASP e as pessoas da diretoria da cooperativa. “Desde o ano de 2016, o Sr. Deivson Vidal e a SONA MINERAÇÃO, estão comprometidos com o Projeto da Serra Pelada onde está sendo implantado uma planta de beneficiamento no empreendimento minerário da região sobre o subsídio de estudo de viabilidade econômica” (sic).

Em mesmo texto, uma demonstração de que ele não tem dificuldades de trânsito junto ao Ministério Público do Pará. “Na mesma semana, a SONA MINERAÇÃO, novamente representada pelo Sr. Deivson Vidal e a COOMIGASP, estiveram reunidos com o Promotor de Justiça de Curionópolis, com intuito de apresentar todas as atividades em execução, visando solicitar apoio do Ministério Público na execução do projeto minerário secundário na Serra Pelada” (sic).

PÁGINAS NA INTERNET RELACIONADAS

Página na internet de Deivson Vidal

Portal da Toledo Mineração

Deivson Vidal e Toledo Mineração: “parceria de sucesso” com Banco Votorantim

PÁGINA ALÉM DO FATO

↘TCU condena empresário de MG: corrupção no Sesi/Senai

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments