Economia

Bunge responde que apura punição da Vigilância Sanitária

A Bunge Alimentos S/A não negou que a farinha de trigo “Anchieta”, sob interdição cautelar da Vigilância Sanitária, em Minas Gerais, seja produto de seu portfólio. O produto, no entanto, não é listado como item da marca em seu portal oficial principal. A farinha teve interdição expedida após análise de um lote apontar que o consumo representa “por representar risco de agravo à saúde da população”. A análise foi realizada em laboratório específico do Governo de Minas Gerais.

Em curta resposta, via nota curta da assessoria de imprensa, à publicação do ALÉM DO FATO, a multinacional manifesta que “está apurando” a interdição cautelar da Vigilância Sanitária. A medida da autoridade pública foi adotada na segunda (03/01). Era de se supor, então, que já tivesse conhecimento.

Veja a íntegra da nota enviada pela Bunge:

A Bunge informa que está apurando os detalhes do processo SES/SUBVS-SVS-DVAA 60337752/2021 junto aos órgãos competentes para tomar as medidas necessárias. A companhia reforça que zela pela segurança dos consumidores e mantém os mais altos padrões de qualidade e segurança de alimentos para a fabricação dos produtos de seu portfólio”.

Bunge não respondeu questionamentos

A companhia deixou, portanto, de responder questionamentos vinculados ao fato. Entre eles, por exemplo, se a relação com a marca é limitada ao envase para terceiros. Mas, fato é que a Vigilância Sanitária apresenta o CNPJ e endereço do moinho da Bunge em Santa Luzia (MG).

Bunge é uma das líderes mundiais no agribusiness de commodities e produtos para consumo e indústrias alimentícias. E, se posiciona, então, como grupo de governança pela sustentabilidade em todas as áreas. As suas principais marcas relacionadas à panificação, confeitaria e refeição são: Soya, Salada, Primor, Predileta, Suprema, Soberana, Rica, Gradina e Pré-Mescla.

Relembre, portanto, no link que abaixo a publicação do site nesta quarta (05/01):

ASSUNTO RELACIONADO:

Queijos de Minas proibidos pela Vigilância: “risco à saúde”

Nairo Alméri

Posts Relacionados

Prefeitura rescinde com Itapemirim; 500 ônibus da China

A Prefeitura de São José dos Campos (SP) rompeu contrato de licitação vencida pela Viação…

5 horas atrás

Batata segurou a inflação na panela; cebola pressionou

Companhia Nacional de Abastecimento (Conab/Ministério da Agricultura) constatou que mercados atacadistas que analisa apresentaram quedas…

24 horas atrás

Vale fazia obra com licença ambiental vencida em 2011

A Vale S/A executava obras de engenharia no pier e ponte do Terminal da Ilha…

1 dia atrás

Governo de Minas perto do fim do ciclo de banqueiro; MGI

A MGI – Minas Gerais Participações S.A acompanhou com destaque a trajetória do Governo de…

2 dias atrás

Veto a RRF do Rio dá a Zema saída para recuar e evitar outra derrota

Em vez de problema, o veto ao plano de retorno do Rio de Janeiro ao…

3 dias atrás

Destruição da floresta chegou a 10.362 km² em 2021

A floresta amazônica viveu em 2021 o seu pior ano em uma década. De janeiro…

3 dias atrás

Thank you for trying AMP!

We have no ad to show to you!