Economia

GM capta US$ 2,24 bi; foco no “transporte limpo”

A General Motors (GM), via holding General Motors Company (GMC), fará, nesta terça (02/08), duas ofertas de Notas (títulos sem garantias) no total de US$ 2,250 bilhões. Os recursos líquidos serão destinados ao financiamento e/ou refinanciamento de um ou mais “Projetos Elegíveis”, novos ou em curso, com foco no “Transporte Limpo”. Mas, poderão ser aplicados em financiamentos parciais ou totais.

Deduzidas os descontos e comissões de subscrição e as despesas da oferta, a GM estima a captação líquida de US$ 2,24 bilhões.

No comunicado de segunda (01/08), divulgado em Detroit (EUA), a GM esclarece que a emissão de US$ 1 bilhão, vencerá em 15 de outubro de 2029, com um agregado de 5,400%. A oferta de valor maior, de US$ 1,250 bilhão, vencerá em 15 de outubro de 2032, com agregado de 5,600%.

As notas, com valor de US$ 2 mil, entretanto, não serão listadas em Bolsa. A companhia espera que a liquidação das Nota ocorra nesta terça, ou no máximo três após a oferta (D+3).

Projetos Elegíveis pela GM

A holding listou aos investidores como elegíveis os projetos de:

  • Veículos de emissão zero;
  • Tecnologia de bateria, armazenamento de bateria e sistemas de gerenciamento de bateria;
  • Tecnologia de célula de combustível;
  • Baterias, células de bateria, células de combustível, motores elétricos e outros componentes usados em soluções de propulsão de emissão zero para a indústria automobilística e outras;
  • Soluções e equipamentos de carregamento;
  • Energia como serviço;
  • Microrrede e veículo-rede.

Três categorias

A GM esclarece ainda que os projetos serão enquadrados em uma ou mais das categorias definidas: Pesquisa e Desenvolvimento (P,D&I), Instalações e infraestrutura e Operações. Mas, isso seguirá critérios do “ciclo de vida da Solução de Transporte Limpo”:

A avaliação e seleção dos projetos serão subordinados ao Conselho de Financiamento Sustentável. Do Conselho participam as áreas de Tesouraria, Sustentabilidade, Controladoria, Finanças e Desenvolvimento de Produto, Relações com Investidores e Jurídico.

Divisão de mercados da GM

O comunicado dá pinceladas em fases da GMC. Aborda, por exemplo, a incorporação a uma nova corporação do Estado de Delaware, no processo de falência e recuperação, em 2009.

O Grupo GMC, no mundo, monta e comercializa carros, caminhões, crossovers e peças de automóveis. É gerido em duas divisões automotivas: GM North America (GMNA) e GM International (GMI).

O mercado da América do Norte é atendido pela GMNA com as marcas Buick, Cadillac, Chevrolet e GMC. A GMI, então, se ocupa de clientes fora daquele continente com negócios na Buick, Cadillac, Chevrolet, GMC e Holden.

Mas, além daquelas divisões, a companhia norte-americana se posiciona em outros mercados, notadamente da China, de forma acionária em empresas. Nesses negócios, portanto, estão as marcas Baojun, Buick, Cadillac, Chevrolet e Wuling.

Dívida de US$ 185,1 bilhões

O custo e endividamento da captação serão, porém, exclusivos da holding GMG. “As Notas serão obrigações exclusivamente da General Motors Company e não de qualquer de nossas subsidiárias, e nenhuma de nossas subsidiárias garantirá as Notas”. É o que assegura a companhia logo na abertura do item sobre “Riscos Relacionados às Notas” do comunicado.

Sobre seu endividamento, a GM comunicou: “Em 30 de junho de 2022, tínhamos passivos consolidados totais de aproximadamente US$ 185,1 bilhões (incluindo endividamento consolidado de aproximadamente US$ 110,4 bilhões), dos quais US$ 15,7 bilhões representam o valor principal agregado do endividamento da General Motors Company (somente controladora)…”

Matérias Relacionadas à “incorporação” e à postura da companhia no auge da Covid-19:

Nairo Alméri

Posts Relacionados

Colgate-Palmolive troca diretor global de P,D&I

A Colgate-Palmolive Company começou agosto com o comunicado muito importante da negociação de compra de…

5 horas atrás

Eleição em Minas tem 20 candidatos por vaga a deputado federal

A cada eleição, um novo recorde. Nas eleições deste ano, 1.071 candidatos disputam uma das…

6 horas atrás

BlackRock supera 5% no capital da Copasa

A maior gestora de ativos do mundo, a Black Rock, Inc. (BlackRock), adquiriu ações ordinárias…

15 horas atrás

Mendonça ‘tucanou’ na PEC dos R$ 41,2 bilhões

O ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF), fez o jogo do presidente Jair…

5 dias atrás

Defensor do caso do incêndio de Janaúba: “Acordo evitou injustiça maior”

Cinquenta das 57 famílias afetadas pelo incêndio criminoso da creche Gente Inocente, em Janaúba (Norte…

5 dias atrás

Bradesco colocou as mulheres em maioria; 51%

O Banco Bradesco, segunda maior instituição financeira do país, mostra, no Relatório de Resultados do…

5 dias atrás

Thank you for trying AMP!

We have no ad to show to you!