Economia

Governo Lula não tem inteligência para tragédias

O país padece da falta de decisão com inteligência no Governo Lula diante desta catástrofe em que está mergulhado o Rio Grande do Sul. As chuvas torrenciais e inundações causam destruições nas cidades e campos, pressionando diariamente as estatísticas da tragédia. Mesmo assim, ainda nesta quinta (09/05), pareciam insuficientes para alguém acender uma luz sobre a mesa de comando na sala principal da Presidência da República:

  • Mais de 10% da população de 11,2 milhões de pessoas atingidas;
  • 327 mil desalojados (atualizado pela Defesa Civil – 09/05);
  • 107 mortos;
  • 136 desaparecidos;
  • 425 dos 497 municípios afetados;
  • Cidades, empresas arrasadas;
  • Plantações e criações perdidas;
  • Etc.

MATÉRIA RELACIONADA:

Diante de tragédias como as do RS, as autoridades não parecem preparadas para lidar com o pior – Revista VEJA, 11/05/2024

884 mil sem água

Defesa Civil gaúcha atualizou estatísticas. O drama da falta de água potável é terrível: 884 mil.

Convocar as academias para respostas nessa tragédia

O Governo permanece burocrático, cruzando memorandos pela Esplanada dos Ministérios. Deveria, ao menos, despachar o 1º escalão de seu gabinete para área do caos. Há trabalho para as áreas dos 40 ministros e secretários nacionais (com status de ministro).

Num segundo passo, o chefe do Planalto se baixar a crista e convocar auxílio ao topo da pirâmide da massa cinzenta do país. Organizar, então, um pool para elaborar, de forma emergencial, planos, rotas de ações e metas lógicas e factíveis.

Chamar para mesma mesa a nata de experts lotados nas academias civis (Unicamp, USP, UFRJ, UNB, FDC, FGV etc.) e as militares e afins sustentadas pelo Exército, Marinha e Aeronáutica (ITA, IME, Agulhas Negras, etc.). Ouvi-los, porém, de forma obediente.

Mas ir além. Pedir, por exemplo, ajuda ao mundo. Solicitar isso aos governos de países que passaram por destruições assemelhadas com fenômenos da natureza ou destruição pela guerra – Estados Unidos e Japão, por exemplo.

E parar distrair o noticiário com dropes de verbas.

Tiroteio eleitoreiro de verbas; jornalistas satisfeitos

Os chutômetros vistos nesta quinta (09/05) são retrato fiel de um país à deriva nesta tragédia. Pela manhã, o governador gaúcho, Eduardo Leite (PSDB), no epicentro da catástrofe, estimou, por exemplo, que a “reconstrução” exigirá R$ 19 bilhões iniciais. Na sequência, o presidente Lula (PT) atacou em dois discursos. Um para o pacote de presumíveis R$ 51 bilhões, em créditos e antecipações de benefícios.

Correndo por fora, o economista Claudio Frischtak, da consultoria Inter B, ouvido pelo “Estadão”, estimou, todavia, que a “reconstrução” bateria nos R$ 92 bilhões. Ou seja, essa tragédia consumiria o equivalente a 15,5% do produto interno bruto (PIB) gaúcho de 2023, de R$ 594,9 bilhões (IBGE).

Administrar um caos dessa magnitude exercitando o “chutômetro” é inaceitável. O presidente Lula e seu ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT-SP), fizeram isso, quando jogaram com o Supremo Tribunal Federal (STF), em 21 de março. Montaram, na época, uma fake news para derrotar a revisão pela vida toda (RVT) das aposentadorias. A revelação do chute, impacto de R$ 480 bilhões no Orçamento, coube ao ministro da Previdência, Carlos Lupi (PDT-RJ). Relembre AQUI.

O lamentável, também, é que o universo dos chutes oficiais alimenta jornalistas. Estes erram por aceitá-los, não confrontá-los. Então, a falta de seriedade no Governo se perpetua.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Lula! Cadê o plano consistente de “reconstrução” do RS

Desvio pela Argentina, caminho mais curto

Nairo Alméri

Ver Comentários

Posts Relacionados

Empresários e Governo do RS mantêm Expointer

Apesar dos estragos causados pela tragédia das enchentes de maio, os promotores e o Governo…

1 dia atrás

Pressão leva pré-candidatos a prefeito de BH à desistência

A menos de quatro meses da eleição, alguns pré-candidatos a prefeito de Belo Horizonte entraram…

2 dias atrás

Impediram Roscoe, mas Zema não desistiu

Há pouco mais de dois meses (05 de abril de 2024), integrantes do universo dos…

3 dias atrás

Conhece um eleitor pesquisado em BH?

O eleitorado de Belo Horizonte foi confrontado nesta terça (11/06) com pesquisas de intenção de…

5 dias atrás

Candidatos de Lula, Bolsonaro e Zema não decolam em BH

Apesar da alta influência da polarização nacional e de seus chefes políticos, os pré-candidatos de…

6 dias atrás

Corporativismo nacional contra Sergio Moro

Ministro do STF acusou Sergio Moro de "roubar galinhas". Revelação ocorreu nesta terça (11/06). Leia…

1 semana atrás

Thank you for trying AMP!

We have no ad to show to you!