Economia

Vale fazia obra com licença ambiental vencida em 2011

A Vale S/A executava obras de engenharia no pier e ponte do Terminal da Ilha Guaíba (TIG), em Mangaratiba (RJ), de forma irregular: licença ambiental vencida há 10 anos. O TIG é utilizado para exportação de minério de ferro.

A Revista Plurale relata (link abaixo) que a obra da mineradora naquele terminal está, portanto, interditada pela Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura de Mangaratiba desde a última terça (18/01). O poder público, entretanto, tem sua dose culpa no caso: só teria agido, desta vez, após denúncia em telejornal. A fiscalização da Prefeitura também autuou a mineradora por conta de riscos para os operários das obras: irregularidades nos andaimes.

A mineradora, porém, negou que o licenciamento esteja vencido. Além disso, contestou acusações de crimes ambientais (presença concentrada de metais pesados) na área. Mas, a Prefeitura de Mangaratiba informa que desde 2019, aplicou três interdições contra as operações do TIG e multas ambientais que somam R$ 55 milhões.

As operações do terminal seriam, em parte, a causa da contaminação no mar e a mata em área de preservação em Mangaratiba, na Costa Verde. Isso, portanto, motivou a Prefeitura na aplicação de nova multa, de R$ 5 milhões, neste mês, de acordo com o G1 – Crédito: Vale

Vale surgiu estatal, em 1942

Vale é uma ex-estatal (Companhia Vale do Rio Doce – CVRD), criada em 1º de junho de 1942, no Governo Vargas. Mas, era uma companhia de capital misto, ou seja, com ações do capital listado na antiga Boverj – a atual B3 (Brasil. Bolsa. Balcão).

A mineradora foi privatizada em 1997, via leilão das ações na Boverj. Um pool de investidores majoritários formou o bloco do acordo de controle e, portanto, dava as cartas na gestão. O Grupo Bradesco, via Bradespar, liderou. Entretanto, o acordo caducou, em novembro de 2020.

Leia a integra da reportagem Prefeitura de Mangaratiba (RJ) interdita obra irregular no Terminal da Vale. E também outras matérias relacionadas no ALÉM DO FATO:

Nairo Alméri

Posts Relacionados

Sem Eletrobras, Era Vargas fica pela Petrobras e BNDES

Quando o Governo privatizar a Eletrobras, das grandes empresas setoriais idealizadas e criadas nos Governo…

1 dia atrás

Artigo: Onde há Defensoria Pública, há justiça e cidadania

Fernando Martelleto* O dia 19 de maio foi oficialmente instituído como o Dia Nacional da…

1 dia atrás

AlphaVille continua no prejuízo e vai esfolar seus clientes

Uma das principais grifes de empreendimentos imobiliários de alto padrão país, a holding AlphaVille S.A.…

3 dias atrás

Sunew renova agonia no BNDES; liquidação em pauta

A insustentabilidade da Sunew Filmes Fotovoltaicos Impressos S/A, fábrica de filmes para geração de energia…

3 dias atrás

Viana admite sair da disputa após previsão de 2º turno em Minas

O senador Carlos Viana (PL) colocou a própria candidatura a governador no telhado. Ou colocaram…

4 dias atrás

Ubatuba cobra do turista acesso às praias; pelo ambiente

Prefeitura de Ubatuba (SP) passa a cobrar dos turistas a “taxa de preservação ambiental” (TPA)…

6 dias atrás

Thank you for trying AMP!

We have no ad to show to you!