Política

Viana admite sair da disputa após previsão de 2º turno em Minas

O senador Carlos Viana (PL) colocou a própria candidatura a governador no telhado. Ou colocaram por ele. Pelo menos foi o que ele deu a entender, na sexta (12), durante sabatina do jornal Folha de S. Paulo. A declaração dele admitindo a possibilidade de deixar a disputa se deu na mesma semana em que foi divulgada pesquisa apontando chances reais de segundo turno em Minas entre Zema e Kalil. Essa sondagem foi feita pelo instituto mineiro Quaest, entre os dias 7 e 10 de maio, depois de ouvir 1.480 eleitores. (A pesquisa está registrada no TSE nº MG-00132/2022).

De acordo com seus dados, o crescimento acumulado da pré-candidatura de Alexandre Kalil (PSD), de 27% para 30%, e do próprio Carlos Viana, de 6% para 9%. E mais, quando os eleitores associam Kalil a Lula (PT), ele passa a ser o primeiro colocado (30% para 43%), e Viana alcança 16% e quase empata com Zema, quando associado a Bolsonaro. Nesse caso, quando Zema é ligado ao pré-candidato presidencial de seu partido, o Novo, Felipe D’ávila, ele cai de 41% para 22%.

Decisão é de Bolsonaro

Seja por essa razão ou não, Viana disse textualmente, na entrevista, que pode abrir mão da disputa. “Se o presidente Bolsonaro entender, lá na frente, que o caminho é unificar a direita em uma candidatura só, e, pelos números, que o atual governador é o caminho, claro, não vou em momento algum ser contrário a uma decisão partidária”.

O senador afirmou ainda que o princípio de sua pré-candidatura é a reeleição de Bolsonaro à presidência para evitar o retorno do ex-presidente Lula ao governo.

Na visita que fez a Minas, no dia 30 de abril, em Uberaba, Bolsonaro e Zema trocaram afagos durante a abertura da ExpoZebu 2022. Viana teve presença discreta no evento. Bolsonaro elogiou Zema e este pediu aplausos. Para os seguidores de ambos, a aliança informal entre eles ficou plenamente entendida, já que não podem fazer aliança formal. Foi assim que aconteceu também em 2018, quando Zema se elegeu ao pedir votos para Bolsonaro, além do candidato de seu partido, o empresário João Amoêdo. O governo também desistiu de indicar Viana, sem explicar as razões, para sua liderança no Senado. O site do governo estadual não registrou o encontro com Bolsonaro. A última foto entre eles é de agosto de 2020.

Viana aparece timidamente próximo a Bolsonaro, foto site ABCZ/Expozebu

PT de Lula e PSD de Kalil: estranhamento

Enquanto isso, o PSD de Kalil e o PT de Lula vão se estranhando e adiando, ou dificultando, a aliança entre ambos por razões internas e até de grupos internos. A falta de entendimento reflete também a falta de bombeiros entre eles e de lideranças dos caciques políticos.

Pesquisa divulgada com 2 dias de atraso

Outra pesquisa da sucessão mineira foi divulgada com dois dias de atraso pelo instituto Paraná Pesquisas. Ela estava prevista para ser divulgada no sábado, de acordo com registro no TSE, mas só foi liberada nesta segunda (16). De acordo com seus números, o governador Romeu Zema (Novo), mantém-se na liderança, com 46,8% das intenções de voto e Alexandre Kalil (PSD), com 26,8%. Carlos Viana (PL) ficou com 5,4% das intenções de voto.

Com esses dados, a pesquisa não prevê a realização de segundo turno ao contrário do instituto Quaest, que pontou forte indício de uma segunda disputa na eleição. A Paraná Pesquisa contou com a participação de 1.680 eleitores de 78 municípios de Minas e foi realizada entre 8 e 13 deste mês. O levantamento tem margem de erro de 2,4% e atingiu nível de confiança de 95% e está registrada no TSE sob o número 04957/2022.

Orion Teixeira

Posts Relacionados

Hering, em definitivo, controlada do Grupo Soma

A marca Hering e suas diversas fábricas são, e de forma conclusiva, controladas do Grupo…

7 horas atrás

Zema abre concurso para 431 auditores fiscais com salário de R$ 25 mil

Dezessete anos depois do último, o governo mineiro abriu concurso público para auditor fiscal da…

14 horas atrás

Randon define R$ 100 mi para suas usinas fotovoltaicas

O Grupo Randon, de Caxias do Sul (RS), líder nacional em implementos rodoviários, definiu em…

2 dias atrás

Metrô toca em sítio arqueológico; parada Saracura/Vai-Vai

Sítio arqueológico do Quilombo de Saracura foi encontrado no local das obras de estação da…

3 dias atrás

Pimentel e Kalil viram alvo em homenagem a ex-presidente da AMM

Por sua atuação municipalista, Julvan Lacerda, ex-presidente da Associação Mineira dos Municípios, foi homenageado com…

4 dias atrás

Quem não vacina a própria filha tem condições de cuidar de um país?

A pergunta acima foi feita, com muita propriedade, pelo Comitê Popular de Combate à Covid,…

6 dias atrás

Thank you for trying AMP!

We have no ad to show to you!