ANAC aprova certificação da Octans Aircraft

  • por | publicado: 09/10/2023 - 04:23 | atualizado: 16/10/2023 - 09:29

Octans Aircraft levou o Cygnus para a Labace 2023, no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo (SP) - Crédito: Reprodução/LinkedIn

Com o Cygnus, a Octans Aircraft quer liderar em aviões certificados de pequeno porte

A Octans Aircraft Industrial Ltda encaminha seu monomotor a pistão Cygnus, de cinco assentos, para o final da fase dos testes de voos de longa distância. Em 26 de setembro, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) publicou a aprovação da “adesão” da companhia ao “Programa de fomento à certificação de projetos de aviões de pequeno porte – iBR+”.

O pedido da Octans Aircraft à Anac foi apresentado em dezembro passado. A adesão à certificação, aprovada na Superintendência de Aeronavegabilidade, via Portaria Nº 12.528, foi assinada em 18 de setembro. Portanto, um mês após a presença da aeronave na 18ª edição da Labace 2023, de 08 a 10 de agosto passado.

Essa aprovação, chegou, então, como mais um elemento gerador de expectativas para o fabricante paulista. O Cygnus foi apresentado ao mercado na feira Labace 2019, no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo (SP). Em janeiro de 2020, abriu a temporada de voos de testes do protótipo do Cygnus, o PT-ZOC, montado em São João da Boa Vista.

A Labace – Latin American Business Aviation Conference & Exhibition, um dos maiores eventos de negócios da aviação executiva América Latina. Ou seja, importante janela para indústria aeronáutica local.

Cygnus tem autonomia para seis horas de voo

Imagem do Cygnus juntada ao processo de ensaios de voos longos – Crédito: Reprodução do Processo Público/Anac

A Octans Aircraft tem capital social de R$ 72,6 milhões. Atua em todas as suas fases: elaboração do projeto, montagem final e entrega para os clientes. O Cygnus, seu aparelho de entrada no mercado de aeronaves certificadas, tem autonomia para seis (06) horas de voo e alcance de 1.780 km.

Octans Aircraft quer ser a maior do país no segmento

Será com esse modelo, portanto, que concorrerá com a Embraer em mercado de empresas das lavouras extensivas do agronegócio. É uma aeronave que opera em pistas curtas, de 450 metros.

A empresa, em seu LinkedIn, prevê, no entanto, que somente no 2º semestre de 2025 concluirá o “processo de Certificação de Tipo do Projeto CYGNUS”, também junto à Anac.

A meta da Octans Aircraft é ser “maior fabricante nacional de aeronaves de pequeno porte”.

Mudança geral: de cidade e mercado

A Octans Aicraft foi fundada em 2002, com o nome Inpaer – Fabricação Paulista de Aeronáutica Importação e Exportação LTDA. No início, estava estabelecida em hangar dentro do Aeroporto de Campinas (SP).

Até 2016, entregou ao mercado cerca de 240 aeronaves leves (experimentais). Mas, há oito anos, quando transferiu a sede para São João da Boa Vista, interrompeu a produção desses modelos. A empresa passou por mudanças no controle e partiu, então, para o projeto de aeronaves certificadas tanto Brasil quanto no exterior.

Em 2017, portanto, adotou a decisão estratégia da mudança do nome para Octans Aircraft.

MT venceu o CE e será sócio da Octans Aircraft

Os donos da Octans Aircraft há algum tempo procuravam por um Estado que concedesse incentivos fiscais. Em abril passado, então, a notícia da transferência para Lucas do Rio Verde, no interior de Mato Grosso. O município é um dos mais prósperos polos do agribusiness do país.

Em junho de 2022, quando negociava com o Governo do Ceará a possibilidade de se instalar em Sobral, a Octans Aircraft estimava investir R$ 300 milhões (Fonte: Secretaria de Desenvolvimento Econômico – Sedet) no projeto da fábrica.

O Governo de MT, além dos incentivos fiscais nas vendas, de 90% para fora do Estado, será acionista no projeto. Os incentivos foram aprovados, em 06 de abril, pelo Conselho Deliberativo dos Programas de Desenvolvimento de Mato Grosso (Condeprodemat).

Pedido de informações

No dia 03/10, ALÉM DO FATO encaminhou à Octans Aircraft solicitação de informações sobre o projeto em Lucas do Rio Verde. Até o fechamento desta notícia, contudo, não obteve resposta. Mas, se a empresa enviar, o post será atualizado.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Embraer mantém voo do eVTOL Eve para 2026

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments