Bancada do partido do governador não se entende sobre a exigência do referendo

Nem mesmo a pequena bancada de três deputados do Partido Novo, a legenda do governador Romeu Zema, está ainda inteiramente afinada com o governo quando o assunto é a privatização da Cemig e da Copasa, como mostra a enquete feita pelo Além do Fato.

Quando perguntados sobre a venda das duas empresas, os deputados Bartô, Guilherme da Cunha e Laura Serrano declararam que são favoráveis.

Mas no caso da exigência do referendo popular, como prevê a Constituição, e que o governo quer derrubar no Legislativo, cada um tem uma posição. Bartô concorda com o governador Zema e defende que o dispositivo seja derrubado. Mas Cunha é a favor de que se mantenha a consulta ao povo. Já Laura Serrano preferiu não responder.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
1 0
Views:
315
Categorias:
Economia