BMG cancela processo de fechamento do capital

Banco BMG desiste de fechar registro de companhia aberta. -Foto: Reprodução/Redes Sociais

O BMG, controlado família Pentagna Guimarães, decidiu, nesta sexta (9), interromper o processo de cancelamento do registro de companhia aberta. Em abril, o banco comunicou que faria oferta pública de recompra de suas ações, “para fins de fechamento do capital”. Ou seja, cancelar o registro junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A AGE de hoje teve a presença de 91,13% dos acionistas, informou o diretor de Relações com Investidores do BMG, Flávio Pentagna Guimarães Neto.

O mercado, certamente, ainda tem perguntas para os administradores do BMG. No terceiro trimestre de 2018, o plano era levantar R$ 1,5 bilhão, mediante oferta de ações. Isso implicaria em abrir capital na Bolsa. Depois, mudou o rumo, prevalecendo o propósito de fechar capital. Agora, não fechará mais.

No primeiro trimestre, o BMG registrou aumento de 12% nas operações de créditos em comparação com mesmo período de 2018, atingindo R$ 9,853 bilhões. O lucro líquido cresceu 147%, para R$ 77 milhões. O banco, cujas decisões saem de acordo com as oscilações no centro financeiro de São Paulo, operava540 lojas de crédito Help.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
0 0
Views:
722
Categorias:
Economia