Bolsonaro e Dória batem boca já pensando na eleição de 2022

Aliados na disputa presidencial de 2018, o governador João Dória e o presidente Bolsonaro antecipam debate sobre eleição de 2022. Foto - Agência Brasil

Aliados na disputa presidencial de 2018, o governador João Dória e o presidente Bolsonaro antecipam debate sobre eleição de 2022. Foto - Agência Brasil

Pode parecer maluquice, mas a disputa presidencial de 2022 já está na rua. E os principais personagens do embate, até agora, são o atual presidente Jair Bolsonaro (PSL) e o governador de São Paulo, João Dória (PSDB).

Ontem à noite, na transmissão que costuma fazer ao vivo pelo Facebook, Bolsonaro disse que Dória “mamou” nos governos do PT, quando usou recursos milionários do BNDES (R$ 44 milhões) para comprar um jatinho a juros subsidiados.

“João Dória comprou [avião] também. Explica isso aí. Só peixe. Amigão do Lula, da Dilma. Eu vejo o Dória falando de vez em quando ‘minha bandeira jamais será vermelha’. É brincadeira! Quando estava mamando lá a bandeira era vermelha com um foiçasso e um martelo sem problema nenhum, né?”, disse o presidente. Essa foi sua última fala na transmissão, que ele encerrou com um “ihuhuhu”.

João Dória, que já havia criticado Bolsonaro dias atrás por conta de suas posições em relação às queimadas na floresta Amazônica, deu o troco ontem mesmo: “Quero Lula e Dilma distantes, se possível do Brasil, até. Que fiquem onde estão, Lula na prisão e Dilma no ostracismo.”

A quem interessa antecipação da campanha eleitoral? Somente aos dois, que fariam melhor se cuidassem de fazer aquilo para o qual foram eleitos 8 meses atrás: governar. Bolsonaro o Brasil. Dória, São Paulo.

Abaixo, trecho da fala do presidente Bolsonaro em que ele critica o governador Dória.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments