Bradesco diz que Bitz será agressivo na praia das fintechs

  • por | publicado: 15/09/2020 - 16:05

Bradesco manterá direção do Bitz fora do ambiente da sede - Foto: Divulgação/Bradesco

O Bradesco, enfim, deu um salto ao topo da era digital bancária. Lançou na segunda (14/09) o serviço Bitz. Será, além uma “carteira digital” autônoma, canal de pagamentos. E quer abocanhar entre 20% a 25% do mercado dessas carteiras até 2023

Nesta etapa, investirá R$ 100 milhões. Além disso, pretende adquirir, de imediato, duas fintechs (startups facilitadoras bancárias). Mas, também, outras de seu interesse que encontrar pelo caminho. O Bradesco faz, agora, é uma de complementação dos serviços digitais.

Esse foi, portanto, o tom do Bradesco no anúncio ao mercado da sua chegada ao andar de cima digitalizado do setor financeiro. Por sinal, bem loteado pelos maiores e médios concorrentes.

Com o Bitz, o banco pretende ampliar presença na “bancarização”, ou seja, puxar pessoas ainda fora dos serviços dos bancos. 

Bitz ficará em ninho de startups

A sede do Bitz Serviços Financeiros será no ambiente da InovaBra Habitat, na Avenida Paulista, o coração da capital de São Paulo. Portanto, fora da atmosfera do comando do Bradesco, com sede na Cidade de Deus, bairro fundado pelo banco, em Osasco (SP). É lá que está localizado o campus financeiro do banco.

PIX dará sustentação ao Bitz

Bradesco, segundo maior banco privado do país, pretende turbinar sua fintech com o suporte do serviço de pagamentos instantâneos PIX. O banco iniciará essa atividade dentro de 60 dias. “O PIX se torna uma oportunidade gigante para o Bitz funcionar bem”, resumiu o responsável operativo do Bitz, Curt Zimmermann, em publicação do Estadão.

O Bitz oferecerá mesma gama de serviços das fintechs – depósitos, pagamentos, transferências de valores, recebimentos, recarga de celulares. Mas, aposta em duas frentes: redes de 1,5 milhão de maquininhas Cielo e links de pagamentos das pessoas jurídicas. 

Na entrevista, Zimmermann disse que a rentabilidade virá das taxas de vendas no aplicativo, recargas de celulares, uso do cartão Bitz na Rede 24 Horas e transações com o próprio cartão.

O Bradesco tem, desde outubro de 2017, o Banco Digital Next. Mas só ganhou autonomia em março desde te ano.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.