Capital Group eleva participação na Ryanair

  • por | publicado: 27/06/2023 - 17:52 | atualizado: 07/07/2023 - 15:58

Capital Group é líder global em fundos ativos. No Brasil, está na Vale e reduziu presença na Americanas - Crédito: Reprodução da Logo

Ryanair, a queridinha da Europa, começou com um bimotor Embraer

A companhia aérea irlandesa de tarifa de baixo custo (low cost) Ryanair agregou outra boa notícia ao portfólio. Isso há pouco mais de 40 dias ao anúncio das encomendas de 300 Boeings 737-MAX-10. A holding Capital Group Companies, Inc. (CGC), de Lons Angeles (EUA), superou a participação de 6% na Ryanair Holdings PLC, controladora da Ryanair Ltd, com sede em Dublin (Irlanda).

Via Capital Research and Management Company, sua subsidiária, CGC, portanto, saltou de 5,97% para 6,16% o capital da Ryanair. Nova posição da norte-americana foi comunicada nesta terça (27/06) ao Banco Central da Irlanda é à Comissão de Segurança e Câmbio, em Washington (EUA).

O pedido da Ryanair à Boeing é dividido, entretanto, em contrato firme de 150 aeronaves e opção para outro tanto. As primeiras entregas serão a partir de 2027, com término em 2033. A preços de maio, quando foi revelado, um contrato de € 36 bilhões, ou seja, US$ 40 bilhões.

No Brasil, entre as investidas pelo Capital Group está, por exemplo, a Vale. Mas, baixou a bola na Americanas.

Planos arrojados da Ryanair

A companhia irlandesa, a maior low cost da Europa, avaliou duas vertentes relevantes no negócio. Primeira, de criação de 10 mil novos empregos. E, segunda, até 2034, expansão de 80% no número de passageiros/ano, ou seja, para 300 milhões.

O CEO da Ryanair, Eddie Wilson, previu, há uma semana, que até 2026, a companhia irá incorporar 210 jatos da Boeing. A frota será, então, superior a 600 aviões, com impacto no número de passageiros: 225 milhões/ano.

Ryanair investirá capital próprio

A companhia aérea da Irlanda pretende, entretanto, fugir dos juros de mercado financeiro e tocar as compras com caixa próprio. Mas, tudo ainda depende de decisão dos acionistas, em setembro.

Começou nas asas de um avião brasileiro

Maior maior no transporte aéreo de passageiros na Europa, a Ryanair deslocou 180 milhões de pessoas em 2022.

A empresa irlandesa, fundada em 1985, começou nas asas de um modelo Embraer Bandeirante. Em maio, por sinal, a companhia aérea irlandesa passou seu radar nos mercados de pilotos da Argentina e Brasil.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments