Cartelização e farra à vista nas bombas de gasolina

  • por | publicado: 31/10/2022 - 14:14 | atualizado: 07/12/2022 - 19:16

Postos retomam escalada de alta nos preços do litro da gasolina. Imagem de posto da Zona Sul de Belo Horizonte, no Bairro de Lourdes, domingo (30/10) - Crédito: Nairo Alméri/ALÉM DO FATO

O preço do litro da gasolina comum em postos de derivados de petróleo, no Centro e da Zona Sul de Belo Horizonte, chegou a exibir queda na média para R$ 4,40, na virada setembro/outubro. Em alguns postos, para níveis de R$ 4,37.

O movimento, entretanto, não foi por bondade dos empresários do setor, eternos vilões tops da inflação em cadeia. Ocorreu, portanto, como consequência da intervenção direta do Governo Federal na cobrança do ICMS. Comprou brigas com os Estados. Mesmo depois de divulgada (25/10) a base do cálculo do imposto, ainda seguem outras frentes de divergências.

A ação do Planalto, portanto, atingiu diretamente os valores nas refinarias. Em três meses, até 1º de setembro, a Agência Nacional do Petróleo (ANP) estimou queda superior a 19%. Dessa forma, o litro da gasolina despencou, então, a R$ 3,28, contra um pico de R$ 4,06, no início da segunda quinzena de junho.

MATÉRIA RELACIONADA:

ICMS da gasolina como cabo eleitoral no 2º turno – 20 out 2022

Mas, a partir da segunda quinzena deste mês, os proprietários dos pontos de revenda de combustíveis reagiram às quedas. E, como sempre, sem pudor em suas relações com consumidores, retomaram a curva das altas.

Reprodução do release da análise da pesquisa de preços da Ticket Alog, em outubro de 2022 – Crédito: Reprodução

No domingo (30/10) das eleições, por exemplo, postos nas regiões citadas da capital mineira revendiam em duas faixas de preços cartelizados: R$ 4,80 e R$ 4,89. Na Avenida do Contorno, próximo ao Colégio Estadual Central, R$ 4,79, o menor valor na região do bairro de Lourdes, mas dentro da margem de tabela combinada.

Gasolina mais cara no Nordeste

O Índice de Preços Ticket Log (IPTL), divulgado pela Ticket Log, nesta segunda (31/10), aponta que outubro se despede, então, com a gasolina mais barata, em média, 1,67%, e preço de R$ 5,24 o litro.

Entretanto, foram fortes os sinais de altas. E esse movimento mais acima em estados do Nordeste, região que foi a chave no segundo turno das eleições. Ticket apontou alta de 4,82%, e valor médio de R$ 5,42 o litro.

O site da Ticket Log mostra o IPTL atualizado (30/10) para “média nacional de preço” dos combustíveis no varejo nos seguintes patamares:

  • gasolina comum, R$ 5,307;
  • etanol R$ 4,069;
  • diesel S10, R$ 7,117;
  • diesel, R$ 6,960; e,
  • gás natural, R$ 5,047

Preço da gasolina volta a subir após 15 semanas de queda, mostra ANP – 17 out 2022

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments