Cemig extingue Cemig Geração Distribuída

  • por | publicado: 17/10/2020 - 12:24 | atualizado: 19/10/2020 - 00:53

Cartilha Geração Distribuída da Cemig - Foto: Reprodução Cemig

O Governo Zema não conseguiu romper barreiras e executar compromisso de campanha, de privatizar o Grupo Cemig. Então, mexe pelas beiradas. A holding Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig Holding) fará AGE na segunda (19/10). Na pauta: “aprovação e autorização para celebração do Protocolo de Incorporação e Justificação com Cemig Geração Distribuída S.A. – Cemig GD”. Mas, em mesma proposta, está embutida “a consequente extinção da incorporada“.

A empresa a ser extinta atua promissor mercado da geração para consumo local. São unidades de minigeração a partir de fontes renováveis – centrais fotovoltaicas (UFV – usinas solares) e eólicas.

A Usina Solar do Mineirão, em Belo Horizonte, é a mais popular UFV construída pela estatal mineira. Suas placas FV foram, portanto, instaladas sobre a cobertura do estádio. Ela opera desde a Copa de 2014. A holding mineira controla também usinas eólicas.

Tudo pronto

A AGE apreciará, ainda, “ratificação da nomeação dos três peritos contadores” que avaliaram o patrimônio líquido da Cemig GD. E, por fim, a aprovação do laudo do PL avaliado. Ou seja, está tudo pronto.

Cemig GD foi festejada

Chama atenção, nesse processo de extinção da subsidiária, o fato de que, em junho, o Governo Zema fez enorme marketing com ela. Isso, dentro do mercado de geração alternativa.

Na oportunidade, foram abordados investimentos de R$ 6 bilhões em distribuição pela estatal. Mereceu destaque a região Norte de Minas em função incidência solar, portanto, favorável aos projetos das UFVs.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments