Dança dos laticínios de São João del Rei

  • por | publicado: 19/07/2021 - 21:39

Os produtos Trem Minas são conhecidos desde 1984 - Reprodução

Às vésperas da realização do Minas Láctea 2021 (congresso e exposição), em segunda edição online, na semana passada, o setor de laticínios de São João del Rei consolidava mais mudanças na cadeia. O laticínio Usina de Beneficiamento Del Rios Ltda, em operação desde 2004, mudou de mãos em fevereiro.

O Del Rio é empresa de pequeno porte, com capital social de R$ 460 mil. Mas, no portfólio, apresenta vasta produção de derivados do leite, tais como leites, iogurtes, cremes de leite, manteigas, queijos, bebidas e sobremesas lácteas.

No final de junho (28), portanto quatro meses depois, os quotistas do Laticínio Trem Minas Ltda (fundado em 1984, como Porto Del-Rey Laticínios S.A.) reduziram o capital social, de R$ 1,250 milhão para R$ 50 mil. Os donos fizeram constar em Ata que foi “por mudança de atividade”. O valor do capital reduzido, conforme decisão da reunião, seria repassado aos quotistas em prazo de dez dias (até 05/07). Portanto, os donos não direcionaram ao caixa da empresa.

Trem Minas não respondeu à consulta do ALÉM DO FATO se haverá saída integral do segmento de laticínios. Contudo, na sexta-feira (16/07), uma fonte ouvida, na Associação Comercial e Industrial de São João Del-Rey, comentou que o assunto era “desconhecido”. Assegurou, entretanto, que a produção do laticínio continuava.

O município, dentro do Campo das Vertentes, é importante polo queijeiro de Minas Gerais.

Brasil é rabeira em laticínios

Dados da Associação Brasileira das Indústrias de Queijo (Abiq) indicam a produção nacional de queijos em 1,2 milhão de toneladas (2019). Desse volume, os laticínios de Minas participam com 25%. Mas, o Brasil, apesar da dimensão da sua agropecuária, é o quinto maior produtor mundial de queijo. A indústria brasileira fica, portanto, atrás dos Estados Unidos (5,3 milhões t), Alemanha (2,2 milhões t), França (2 milhões t) e Itália (2 milhões t).

Segmento de R$ 22 bilhões

O negócio do queijo do país, de acordo com a Abiq, movimenta ao redor de R$ 22 bilhões (2019) .

A importância do queijo artesanal de Minas virou data: Dia dos Queijos Artesanais em Minas – Foto: Tereza Boari/Emater-MG/Divulgação

Dia do queijo artesanal

Minas Gerais tem ao redor de 270 queijarias artesanais “regularizadas” junto à Secretária de Estado da Agricultura de Minas Gerais. Em 2017, com a Lei Estadual 22.506/2017, o governo mineiro instituiu o 16 de maio como Dia dos Queijos Artesanais de Minas Gerais.

Expomaq & Expolac até outubro

A exemplo da edição, o Minas Láctea 2021 foi novamente totalmente virtual. Todavia, manteve a programação de costume: Congresso Nacional de Laticínios; Semana do Laticinista; Exposição de Máquinas, Equipamentos, Embalagens e Insumos para a Indústria Laticinista (Expomaq); e, a Exposição de Produtos Lácteos (Expolac). Os eventos são da estatal Empresa Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e realizados pelo Instituto de Laticínios Cândido Tostes (ILCT), em Juiz de Fora (MG).

A programação oficial durou dias (13 a 15/07). Entretanto, os stands virtuais da Expomaq & Expolac permanecerão acessíveis o final do terceiro trimestre (3T21).

Teste aponta adulteração do leite

Nesta edição, a Secretaria da Agricultura destaca, por exemplo, a participação da Somaticell Diagnósticos, distribuidora oficial da Shenzhen Bioeasy Biotechnology Co.Ltd., no Brasil. A empresa exibe um “teste rápido para a detecção da integridade da caseína e da degradação do leite, pela mensuração de níveis de Caseinomacropeptídeo (CMP), ou gluco Caseína Macro Proteína (cGMP)”.

Essa análise é muito importante no segmento das usinas de beneficiamento de leite. A novidade do método da Shenzhen seria a rapidez: “em cerca de 20 minutos”. O teste “auxilia na identificação de adulterações, como acréscimo de soro de leite ao leite”, salientou nota da Secretaria. Portanto, é de significativa relevância.

Startups e os desafios dos laticínios

Da parte institucional do Governo de Minas no Expomaq & Expolac, a programação Hub Conecta Leite registrou 39 desafios de soluções direcionados por indústrias às startups. O evento é, porém, parte do Ciclo Hub de Inovação Aberta do Governo de Minas dedicado às cadeias do agronegócio.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments