Deltan diz que cumpre a lei ao pedir semiaberto para Lula

  • por | publicado: 30/09/2019 - 12:27
Lula disse a seus advogados que só deixa prisão se for absolvido ou se sua sentença for anulada. Foto - Instituto Lula

Ex-presidente Lula deve decidir hoje se vai solicitar a progressão do seu regime para o semiaberto. Foto - Instituto Lula

O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, disse hoje de manhã, em entrevista à rádio Jovem Pan, que está apenas cumprindo a lei ao pedir que o ex-presidente Lula passe para o regime semiaberto.

Lideranças do PT avaliam que o pedido de Deltan, que é também assinado por outros procuradores, faz parte de uma estratégia para se antecipar a uma possível liberação de Lula pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O pedido de progressão de pena para o ex-presidente feito pelos procuradores ocorreu após o STF impor derrota a Lava Jato, que acolheu a argumentação de que o réu delatado tem direito a apresentar suas alegações finais depois das do delator.

“Quando uma pessoa cumpre os requisitos todos para a progressão de regime não tem só o direito, mas o Estado não pode exercer seu poder de prisão para além do que tem direito”, justificou Dallagnol.

Lula não disse oficialmente se vai pedir a progressão do seu regime para o semiaberto, o que significa, na prática, que ele pode ir para casa. Para ele, a forma e as circunstâncias que o deixarão livre fazem toda a diferença.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.