Parceria ALÉM DO FATO e IDCT debate transparência na pandemia

Webinar discute transparência e corrupção na pandemia, reprodução site IDCT

Em parceria com o ALÉM DO FATO, o Instituto de Defesa da Cidadania e da Transparência (IDCT) promoveu, na segunda (20), o webinar “Transparência em Tempos de Covid-19: Ações Anticorrupção Diante da Pandemia”. O objetivo foi fomentar o debate e apresentar possíveis soluções para o enfrentamento da corrupção na administração pública. A mediação foi do jornalista político do ALÉM DO FATO, Orion Teixeira.

O webinar foi transmitido pelo IDCT TV, canal da instituição no Youtube, ao vivo, e teve a duração de 1 hora e 40 minutos. Os participantes, que se inscreveram no evento e preencheram a lista de presença, vão receber a certificação em conjunto com a Escola da Advocacia Geral da União (AGU). Na pauta: transparência no acesso às informações de interesse público e dados abertos. E mais, a importância das articulações nas várias esferas de governo em prol da população e a falta de uma liderança nacional.

Participação de especialistas

Participaram, Gustavo Nassif, presidente do IDCT; Fernanda Campagnucci, diretora executiva da Open Knowledge Brasil (OKBR). E ainda, Nicole Verilo, gerente de apoio da Transparência Internacional – Brasil (TI-Brasil) e Edmar Camata, secretário de Estado de Controle e Transparência do Espírito Santo.

Desde o início da pandemia, causada pela Covid-19, a OKBR e TI – Brasil promovem rankings para medir o nível de transparência dos estados e municípios. A iniciativa é uma relação direta com as informações sobre despesas ocasionadas pelas contratações emergenciais, advindas pela pandemia. O Espírito Santo, por meio da Secretaria, lidera o ranking, sendo considerado o estado com maior índice de transparência e informação dos gastos públicos.

No evento, Edmar Camata relatou os desafios e as conquistas trilhadas pelo Estado. Ele aproveitou a oportunidade para apresentar o “Painel de Contratos Emergenciais” com dados sobre gastos realizados para o enfrentamento da Convi-19. A iniciativa pretende contar com informações não só sobre valores empenhados, mas também liquidados e pagos.

Assista ao debate aqui

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.