Apenas 24 deputados se disseram favoráveis a manter exigência de referendo popular

Enquete feita pelo site Além do Fato mostra que apenas 24 deputados apoiam, abertamente, manutenção do referendo popular para privatizar Cemig e Copasa.

Enquete feita pelo site Além do Fato mostra que apenas 24 deputados apoiam, abertamente, manutenção do referendo popular para privatizar Cemig e Copasa.

A enquete feita pelo site Além do Fato também perguntou aos deputados estaduais sua posição sobre a intenção do governador Romeu Zema de derrubar a exigência do referendo popular sobre a venda da Cemig e da Copasa, como prevê a Constituição estadual.

“Se a Assembleia fosse votar hoje a proposta de acabar com a exigência de um referendo popular para validar a venda da Cemig e da Copasa, o sr. (a) votaria para manter ou para derrubar essa norma?”. Essa foi a pergunta apresentada aos 77 deputados.

Novamente, a maioria dos parlamentres preferiu se manter em cima do muro. Entre os 77 deputados, 48 não responderam, 24 disseram que votariam por manter a exigência do referendo, apenas 4 disseram que são favoráveis à derrubada, como deseja o governador Zema, e um se declarou indeciso.

O governo do Estado, conforme informou o secretário Custódio Matos, vai enviar no início de agosto à Assembleia Legislativa proposta para derrubar a exigência do referendo popular para a venda das empresas estatais.

Para derrubar a emenda constitucional (nº 50), o governo precisa contar com o apoio de três quintos dos deputados, ou seja, 48 parlamentares.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
1 0
Views:
243
Categorias:
Política