Bolsonaro não quer na PGR “xiita” ambiental ou de minorias

Augusto Aras, de perfil mais conservador, pode ser o novo chefe do Ministério Público. Foto - Roberto Jayme/TSE)

Augusto Aras, de perfil mais conservador, pode ser o novo chefe do Ministério Público. Foto - Roberto Jayme/TSE)

O presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, publicada hoje, que o novo do Ministério Público não pode ser “xiita” na questão ambiental ou de minoria.

“O que eu quero do futuro chefe da Procuradoria-Geral da República? Que queira ajudar o Brasil em suas ações. Não um cara que fique lá só preocupado, de forma xiita, com questão ambiental ou de minoria”.

O presidente deve escolher até setembro o novo chefe do Ministério Público, em substituição a Raquel Dodge. Ontem, o presidente recebeu, já pela sexta vez, Augusto Aras, candidato a PGR que não está na listra tríplice eleita pelos procuradores. De perfil mais conservador, ele é considerado mais alinhado à agenda de reformas do Planalto.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
0 0
Views:
68
Categorias:
Política