Comércio lança pauta de reivindicações e cobra apoio de candidatos Comércio lança pauta de reivindicações e cobra apoio de candidatos

Comércio lança pauta de reivindicações e cobra apoio de candidatos

  • por | publicado: 09/09/2022 - 17:30 | atualizado: 19/09/2022 - 12:05

Quatro temas prioritários para o comércio e serviço, reprodução site CDL/BH

Em torno de pauta para a melhoria do ambiente de negócios na capital mineira, a Câmara de Dirigentes Lojistas de BH e parceiros lançaram a plataforma Eleições 2022 – O Comércio em Ação. A ideia é mobilizar empresários do setor de comércio e serviços e apresentar as propostas aos candidatos aos cargos de deputado federal e estadual, especialmente.

Por meio do portal www.eleicoes2022.cdlbh.com.br, os candidatos e candidatas que disputam cargos públicos poderão assinar a Carta de Compromisso, firmando voluntariamente apoio às pautas do setor.

No início de agosto, as entidades participantes definiram uma agenda de temas e diretrizes para alavancar o comércio e serviços. Foram elencadas como pautas prioritárias para o segmento, a desburocratização, o desenvolvimento econômico, o fomento à inovação e as melhorias ao ambiente de negócios.

Retomada do crescimento

As entidades avaliam que o momento é oportuno para colocar os temas importantes para o setor na agenda pública e, assim, impulsionar a retomada do crescimento, do investimento e do emprego.

“Para continuarmos avançando na recuperação da economia, é preciso trabalhar próximo do Legislativo e Executivo. Temos de construir um ambiente de negócios favorável, principalmente para as micro e pequenas empresas, que são as que mais geram empregos em nosso Estado, com legislações e processos mais simples, mais amigável ao empreendedorismo. Esse ambiente estimula a todos: aos empresários e trabalhadores”, disse o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva.

Tamanho da máquina

Para o presidente da Abrasel-MG, Matheus Daniel, o projeto reforça a necessidade de união das entidades do setor produtivo em prol das pautas prioritárias. “Precisamos nos manter unidos em busca de melhorar o ambiente de negócios do nosso estado e do país, com menos burocracia para se empreender. Precisamos lutar para diminuir o tamanho da máquina pública e os privilégios de poucos para que a renda seja melhor distribuída na sociedade e, assim, o comércio volte a ser pujante”, destaca.

“O setor produtivo, especialmente o comércio, do qual somos representantes, e o poder público, tanto o Executivo quanto o Legislativo, precisam caminhar na mesma direção. Por tudo aquilo que representa, como essencial no dia a dia das pessoas e na geração de emprego e renda, o setor supermercadista merece a atenção quanto a temas como a desburocratização da sua atuação, a simplificação tributária e menos encargos para contratação de pessoas”, avalia o presidente do Conselho Diretor da Amis, Alexandre Poni.

Entidades parceiras

Além da CDL/BH, também participam da iniciativa, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, Sindicato e Associação Panificação e Confeitaria de Minas Gerais. E mais, a Associação Mineira de Supermercados e Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação de Minas Gerais. Estão ainda no projeto, a Associação Comercial do Barro Preto, Associação dos Comerciantes do Hipercentro de BH, Associação do Comércio de Materiais de Construção de Minas Gerais. Também assinam, a Associação dos Revendedores de Veículos no Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte Convention e Visitors Bureau, Mercado Central e Sindicato dos Barbeiros e Cabeleireiros e Institutos de Beleza e Similares.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
0 0
Views:
1758
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments