Eleição de turno único é ‘cheque em branco’ em um dos candidatos?

Os jornalistas Inácia Soares e Orion Teixeira debatem a reta final da campanha eleitoral, na TV Band Minas, reprodução YouTube TV Band Minas

De acordo com todas as pesquisas, os belo-horizontinos estão dispensando uma segunda votação na eleição a prefeito para os próximos quatro anos. Seria um ‘cheque em branco’ em um dos candidatos. Ou toda a eleição é assim mesmo, um voto de confiança no eleito? Os atuais prefeito da capital, Alexandre Kalil (PSD), e o governador de Minas, Romeu Zema (Novo), nunca disputaram uma eleição antes. O presidente Bolsonaro (sem partido) nunca havia sequer administrado coisa alguma.

Confira também quais foram os temas mais constantes dos candidatos a prefeito de Belo Horizonte, na campanha eleitoral, que, na tv e rádio, se encerrou na última quinta (12). Esses são os assuntos de meu comentário no Jornal Band Minas. O que acha? Comentem à vontade e em alto nível.

ASSISTA AQUI

LEIA MAIS: Se Kalil se reeleger domingo, Zema terá que colocar as barbas de molho já

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.