Enquete mostra que governo tem chance de conquistar votos, mas custo pode ser alto

O resultado da enquete feita pelo site Alem do Fato traz uma boa, mas, ao mesmo tempo, uma má notícia para o governo estadual. A boa é que a grande maioria não rejeita, de antemão, a ideia de vender a Cemig e a Copasa.

“Quero primeiro ver qual é a proposta do governo”. Essa foi, em síntese, a frase usada pela grande maioria dos deputados para justificar a indefinição.

O fato de a maioria não ter respondido não significa, por óbvio, que os parlamentares são favoráveis à venda. Mas deixa evidente que há uma margem para que o Executivo tente convencê-los de que, sem a privatização das duas empresas, o Estado não receberá a ajuda financeira do governo federal para sair do buraco.

A notícia ruim para o governo Zema, como base na enquete, é que a negociação com os deputados em torno da autorização para vender as estatais pode custar caro ao Executivo.

“É preciso considerar que muitos desses deputados que não responderam estão vendendo dificuldades para obter facilidades”, observa um experiente parlamentar que conhece bem os meandros do Legislativo mineiro.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
0 0
Views:
217
Categorias:
Política