Maioria dos deputados fica em cima do muro e se omite sobre venda da Cemig e Copasa

Deputados votam vetos de Zema

Vetos do governador chegam hoje ao plenário da Assembleia de Minas - Daniel Protzner/ALMG

Uma enquete (quadro abaixo) feita pelo site Além do Fato junto aos 77 deputados estaduais mostrou que a maioria está em cima do muro quando o assunto é privatização da Cemig e Copasa. O governador Romeu Zema quer vender as duas estatais com o argumento de que o dinheiro arrecadado vai ajudar a resolver a grave crise financeira que o Estado vem enfrentando.

Como o governo depende de autorização da Assembleia para vender as empresas, o assunto promete dominar a pauta do Legislativo a partir de agosto.

Para tentar identificar a disposição dos deputados em relação ao tema, o site decidiu fazer aos deputados, pessoalmente ou por meio de suas assessorias de comunicação, a seguinte pergunta: “Se a Assembleia fosse votar hoje a proposta de privatização da Cemig e da Copasa, como o sr. (a) votaria: a favor, contra ou indeciso?”.

Dos 77 deputados estaduais, 49 não quiseram responder.

No caso da Cemig, 15 deputados responderam que são contra a venda da empresa, outros seis disseram que são favoráveis e sete declaram que ainda estão indecisos.  Já no caso da Copasa, 15 disseram que são contra vender, sete anunciaram que pretendem votar a favor da venda e seis afirmaram que ainda estão indecisos.

Se não conseguir privatizar as duas empresas, Minas não vai poder contar com a ajuda financeira da União. Isso porque a lei que trata do regime de recuperação fiscal exige que os Estados privatizem suas empresas de energia, saneamento e setor financeiro (bancos de fomento, como o BDMG, ficam de fora).

Veja enquete, em infográfico produzido pela Infograffo:

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
0 0
Views:
219
Categorias:
Política