Ministro Paulo Guedes resiste à implantação de TRF-6 em Minas

Movimento pela criação do TRF-6 é lançado pela Assembleia Legislativa, foto Luiz Santana/ALMG

Não há um anúncio oficial, mas a bancada federal mineira já identificou no ministro Paulo Guedes (Economia) o principal obstáculo à criação do TRF-6 em Minas. Há informações, segundo o jornal Folha de S. Paulo, que o ministro estaria contra, receando aumento de despesas.

Já o relator do projeto na Câmara dos Deputados, o mineiro Fábio Ramalho (MDB), garante que não haverá novas despesas. Prioridade do presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e autor do projeto, o mineiro João Otávio de Noronha, também sustenta que não haverá custos extras. Segundo ele, o projeto transforma 22 cargos de juiz substituto em 18 de juiz federal vinculados ao TRF-6. Ele adiantou que a medida tem a adesão da bancada federal mineira.

Busca de apoio para superar resistências

Para evitar resistências e ganhar novos apoios, Fábio Ramalho poderá incluir, no projeto, melhorias na justiça federal da Bahia e Paraná. A criação do Tribunal Regional Federal da 6ª Região (TRF-6) é defendida pelos mineiros há quase 20 anos, mas sempre esbarrou na falta de orçamento.

O TRF-6 seria um desmembramento do Tribunal Regional Federal 1, que hoje envolve 14 unidades da federação. O TRF -1 tem hoje uma média de processos por desembargador 260% maior que a dos demais tribunais. São 26 mil ações por magistrado, o que significa um acervo de 568 mil processos. A alta carga processual é o principal motivo para implantar o sexto tribunal, com sede em Belo Horizonte.

De acordo com o presidente do STJ, Minas é responsável por cerca de 35% dos processos que tramitam no TRF-1. “É evidente que o TRF-1 está saturado. Tem desembargador com 35 mil processos para relatar. Com o TRF-6, deixa o tribunal mais perto do jurisdicionado”, argumentou.

Assembleia manifestou apoio institucional

A Assembleia Legislativa de Minas, por meio de seu presidente Agostinho Patrus (PV), já manifestou apoio institucional. Em defesa do TRF-6 no Estado, deputados estaduais foram a Brasília em novembro passado. Eles entregaram a Noronha a Carta do Movimento Minas Mais Justiça. Lançado oficialmente em 21 de outubro, na Assembleia, o movimento tem a adesão dos deputados estaduais e federais mineiros. Além deles, senadores e representantes do Judiciário apoiam a medida.

Na abertura dos trabalhos legislativos, em fevereiro, a Carta também será levada aos presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados. O presidente da Associação dos Juízes Federais de Minas (Ajufemg), Ivanir César Ireno Júnior, descrê da resistência ministerial. Ele prevê que prevalecerá acordo para votação em fevereiro na Câmara dos Deputados.

Adesão de Zema é resposta ao STF para manter liminar em favor de ‘moratória’

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Daniel Soares Arantes

Não é possivel !! Mais um penduricalho pro povo pagar !! Absurdo!! Tem que impedir a criaçao desse TRF 6 . Corporativismo puro!! O ministro Guedes esta certo !!

marcelo almeida

Conversa mole que de não cria despesas.
A partir do segundo ano, será um gasto enorme.

Daniel Soares Arantes

Não é possivel !! Mais um penduricalho pro povo pagar !! Absurdo!! Tem que impedir a criaçao desse TRF 6 . Corporativismo puro!! O ministro Guedes esta certo !!

CIDADAO DE BEM

querem arrumar cargos para a turminha dos maçons,,,,, paulo guedes tem que impedir essa aberraçao, que venha logo o reino de Deus e acabe com esse governantes repugnates e escravidores do povo

Stoychinaya

Se o RJ , RS tem menor população que Minas . Porque não passa o tribunal deses locais para BH ? Mineiro é bicho otário mesmo . Esse Tribunal em BH diminui as despesas de todos que precisam de justiça federal e hoje tem que se deslocar para Brasilia . Já nos outros Estados com menor população suas capitais já tem. Igual o consulado americano que ia ser inaugurado em BH . Foi barrado e o de Porto Alegre tá funcionando . Aí o mineiro tem que se deslocar para o rj gastar a maior grana para pegar visto.