Presente ou não, Zema será alvo principal do debate de hoje na Band Presente ou não, Zema será alvo principal do debate de hoje na Band

Presente ou não, Zema será alvo principal do debate de hoje na Band

  • por | publicado: 07/08/2022 - 14:41 | atualizado: 11/08/2022 - 13:51

Estúdio da TV Band Minas para receber os candidatos a governador, foto Divulgação/TV Band

Se for, já que passou a semana vacilante, o governador Romeu Zema (Novo) será o principal alvo do debate, deste domingo (7), entre os candidatos a governador na TV Band. Zema será, pela primeira vez em sua trajetória política e administrativa, confrontado sobre dados e a realidade do Estado. O candidato refletiu bem e, contra a vontade de alguns assessores, decidiu que irá até para não comprometer mais ainda o conceito de um partido que se diz novo.

Afinal, foi um debate que o levou a condição de favorito na disputa, quando participou do último realizado no primeiro turno. Lá, não foi cobrado de nada, porque não era governo e, entre os desgastados PT e PSDB, surgiu como terceira via ao pedir votos para Bolsonaro, embora seu partido tivesse candidato a presidente (João Amoêdo). Agora, Zema terá que explicar a situação fiscal do Estado que não melhorou, ao contrário, a dívida cresceu ainda mais.

Eleição plebiscitária

As estratégias dos rivais será de fazer de Zema e de sua gestão o alvo do debate e das críticas. É claro que, toda vez que um candidato disputa a reeleição, ou seja, quer mais quatro anos de governo, a eleição ganha um caráter plebiscitário. Em resumo: deve continuar ou sair? É nessa frequência que todos os outros rivais de Zema vão atuar.

Alexandre Kalil (PSD), que é o rival direito, está em segundo lugar, de acordo com as pesquisas, vai fustigar Zema, esteja ele presente ou não. Pestana, com estilo mais frio e intelectual, vai destilar à mágoa pela humilhação que o Novo impôs aos tucanos. Tudo somado, o foco do debate e da campanha será esse: o que o governo Zema fez, como fez, se foi bom ou ruim, e o que não fez, por que não fez.

Treinamento essencial

Os candidatos passaram o final de semana se preparando, fazendo o chamado media training, que é, pra quem não conhece a prática, o treinamento para falar com a imprensa. É uma maneira de se apresentar bem na televisão e enfrentar situações não ensaiadas, que fogem ao controle dos marqueteiros. Mais do que isso, situações que põem a emoção, às vezes, acima da razão. É um treinamento importante para quem não quer cometer erros.

A senha, nesses encontros como o grande debate da Band Minas, que, tradicionalmente, abre a campanha eleitoral, é exatamente essa: não errar. Se puder ganhar e conquistar o eleitor, tudo bem, mas o mais importante é evitar escorregões que coloquem a liderança, o favoritismo ou as chances de um candidato, ou candidata, em risco.

Esse treinamento está sendo feito até mesmo por Romeu Zema, que busca a reeleição, mas está derrapando na participação, avaliando se perderá mais se for ao debate ou não. Na dúvida, fez o dever de casa na preparação.

Compromisso democrático

Além disso, os candidatos irão apresentar sua própria trajetória, propostas para o próximo quatriênio, além das tradicionais trocas de farpas e caneladas. Mas é um encontro muito importante em respeito ao eleitor que dará a palavra final nas urnas do dia 2 de outubro, e à democracia. Não adianta fugir de debates nem da campanha. A tendência do governador é perder intenções de voto, porque haverá forte concorrência. É melhor encarar o processo e gerenciar as perdas e danos. É o preço da democracia, com ônus e bônus.

LEIA MAIS: Definido: Simões será o vice de Zema em chapa puro-sangue

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
0 0
Views:
1866
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments