Reforma da previdência ganha relatório na sexta, no Senado

CCJ do Senado debaterá a reforma da previdência, foto Geraldo Magela/Agência Senado

Brasília terá uma semana movimentada nesta semana, com previsão de, até sexta (23), o relator da reforma da previdência no Senado, Tasso Jereissati (PSDB/CE), divulgar seu parecer.

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) dedicará quase toda a semana a audiências públicas com estudiosos, representantes setoriais e autoridades para discutir a nova Previdência Social (PEC 6/2019).

Após as audiências, o relatório preliminar de Jereissati deverá ser apresentado até sexta-feira.

Liberdade Econômica e Armas

Além de audiências públicas da reforma da Previdência, os senadores também devem analisar a MP (Medida Provisória) da Liberdade Econômica. Já os deputados devem se debruçar sobre o projeto que regulamenta o uso de armas de fogo.

A MP da Liberdade Econômica pretende desburocratizar processos para empresas e altera parte da legislação trabalhista. Ela foi aprovada na última quarta (14), mas perde validade em 27 de agosto se não for apreciada pelas duas Casas do Congresso (Câmara e Senado).

MP Liberdade Econômica será votada no Senado

Entre os deputados a principal pauta da semana promete ser o debate e votação do PL (Projeto de Lei) que trata do registro, posse e comercialização de armas de fogo e munição, sobre o Sistema Nacional de Armas.

Abuso de autoridade

Outro tema polêmico é projeto de lei de abuso de autoridade. O presidente Jair Bolsonaro (PSL) poderá sancioná-lo, com ou sem vetos. Na sexta, disse estar ainda avaliando possíveis vetos ao projeto que endurece a punição a agente públicos por abuso de autoridade.

Associações de magistrados e de membros do Ministério Público realizam ato público, nesta terça (20), em Brasília, em defesa do veto dessa matéria, que criminaliza o sistema de Justiça e afeta o combate à corrupção.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.