Seis nomes estão se cacifando para os principais cargos de 2022

  • por | publicado: 6/02/2021 - 19:23 | atualizado: 8/02/2021 - 00:35

Zema, Kalil, Agostinho, Anastasia e Julvan Lacerda, fotos Gil Leonardi/ImprensaMG/Amira Hissa/PBH/William Dias/ALMG/Pedro França/Agência Senado e site da AMM

A disputa política não tem dia para começar ao contrário do processo eleitoral que tem data e regras da Justiça eleitoral para tudo. As eleições só acontecerão em outubro de 2022, salvo alterações imprevisíveis em tempos de pandemia. Dentro das condições normais de temperatura e pressão, seis nomes despontam, ou se preparam, para a disputa de três dos principais cargos em Minas.

Quais sejam: de governador, vice, senador, e ainda há o de presidente da República, que poderá ter um mineiro na disputa, mas ainda não está visível nem detectado pelos radares da política. Dos cargos visíveis, para o de governador, temos quatro nomes fortes numa conjugação inédita. São eles, o do próprio governador Romeu Zema (Novo), por razões nem tanto óbvias já que seu partido é contra, em princípio e ingenuamente.

Do lado oposto, está o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), que, se não for louco como dizem os desafetos, vai disputar o governo de Minas. Fora desses dois polos, há o do presidente da Assembleia Legislativa, Agostinho Patrus (PV), e o do novo presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM).

Senador Rodrigo Pacheco (DEM) está muito próximo de conquistar presidência do Senado - Foto - Marcos Oliveira-Agência Senado
O novo presidenteo do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM) – Foto Marcos Oliveira/Agência Senado

Vagas de vice-governador e senador

Esses seriam, ou poderiam ser, os cabeças de uma chapa que teria outros dois cargos importantes, como o de vice-governador e de senador. Para o de vice, dependendo da composição, um dos citados acima poderia ser opção. No caso, Agostinho Patrus, ou o presidente da Associação Mineira dos Municípios, Julvan Lacerda (MDB). Esse é cotado por conta da capilaridade da Associação e da defesa da pauta municipalista.

A disputa ficará mais interessante no cargo de senador. A vaga seria natural e favorável para uma reeleição do senador Antonio Anastasia. No entanto, ele também pensa em uma vaga do Tribunal de Contas da União. Para a vaga de senador, além de Anastasia, há nomes como o do presidente da Assembleia e do presidente da AMM.

Julvan descarta disputa para deputado

Em recente live, Julvan Lacerda descartou disputar a Câmara dos Deputados e a Assembleia Legislativa. Ele planeja ser candidato a vice-governador ou a senador. Mas por qual chapa? Por conta de sua capilaridade, há interesse dos dois polos, o de Zema e o de Kalil. Ao contrário de Julvan, Agostinho Patrus já deixou claro que não repetiria o apoio a Zema como fez em 2018.

Na semana passada, Julvan reuniu-se com o secretário de Kalil, Adalclever Lopes (MDB), e, depois, com o senador Rodrigo Pacheco (DEM). Desse último, foi apoiador de sua candidatura à presidência do Senado, como defensor no campo municipalista.

Em outra disputa, menos midiática, o senador Antonio Anastasia (PSD), que poderia disputar a reeleição, pode ser indicado a ministro do Tribunal de Contas. Haverá vaga até o final do ano na cota do Congresso Nacional.

Aqui, em Minas, também abrirá vaga no Tribunal de Contas de Minas, com a aposentadoria do conselheiro Sebastião Helvécio. É vaga da Assembleia pela qual disputam os deputados Sávio Souza Cruz (MDB) e Bechir Duarte (PSD).

LEIA MAIS: O resultado das eleições municipais e seus reflexos na eleição de 2022 em Minas

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauro Ivant

Kalil não voto mais, os demais idem

FRANK MACHADO (FRANK DRUIMAINI

Maria, eu te conheço de outros posts. Tá amarrada.

Elter Flávio

Um grande nome para o atual claudicante governo do estado de Minas Gerais seria o da professora DIRLENE MARQUES. Fui aluno dela na Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG há alguns anos. Que ser humano fantástico!