Agrotóxicos das multinacionais matam antas do cerrado

Pesquisadores encontram resíduos de princípios ativos de agrotóxicos em antas do cerrado em MS - Foto: revista Wildlife Researchantas

Antas morrem contaminadas por agrotóxicos pulverizados de aviões nas lavouras de grãos. Essa denúncia é antiga. Porém, ficaram mais frequentes desde 2018, principalmente no Centro-Oeste do país. O assunto retornou, nesta sexta (09/07), no Jornal Hoje, da TV Globo. Os mamíferos, fato novo, estão contaminados mesmo em áreas ainda nativas.

O mercado de agrotóxicos, no Brasil, em 2019, superou os US$ 13,6 bilhões. O Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal (Sindiveg) estimava perda de 11,8% dos negócios. Conheça detalhes AQUI.

O Portal G1 citou, no dia 30/06, citou noticiário de fatos revelados por pesquisadores da fauna em trabalho de campo em Mato Grosso do Sul (MS), entre 2015 e 2017. Estão na revista Wildlife Researchantas. Os pesquisadores relacionados à Iniciativa Nacional para a Conservação da Anta Brasileira, do Instituto de Pesquisas Ecológicas (INCAB-IPÊ), citam também a aplicação de “pesticidas irregulares”.

Agrotóxicos em venda casada com sementes

As sementes de grãos com organismos geneticamente modificados (OGMs),ou transgênicos, assumiram maiores fatias nas lavouras dos Estados Unidos e Brasil na virada do século. A multinacional Monsanto era quase exclusiva e, portanto, alvo preferido nos ataques ambientalistas. Entre as principais críticas, por exemplo, que sementes transgênicas exigem maior volume de aplicações de agrotóxicos. Ou seja, aumentam os riscos da contaminação para pessoas e animais.

Ambientalistas denunciam aplicação excessiva de agrotóxicos nas lavouras de grãos – Foto: Agência Brasil

Além disso, ambientalistas e pesquisadores apontam que os alimentos seguiam para consumo contendo resíduos dos venenos muito acima do tolerado. Os ambientalistas, portanto, associavam o plantio intenso das sementes com OGMs aos registros, no Ministério Público do Trabalho, de denúncias do aumento de diversas doenças nas lavouras.

Isso, então, uma das causas do aumento nas dosagens dos agrotóxicos. Entre os casos mais citados, por exemplo, o câncer.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Reinaldo

Estas Antas destroem todas plantações que veem pela frente ! Deveria ter controle e São hospedeiras de carrapatos!