Captações com novas ações foram a 2ª maior desde 2007

As captações das companhias abertas brasileiras, via oferta de ações, apresentaram o melhor desempenho acumulado desde 2007, para o período janeiro-outubro - Foto: Divulgação/ Brasilagro

As captações via ofertas de ações na Bolsa de Valores acumularam R$ 71,4 bilhões entre janeiro e outubro. Em nota, semana passada, a Associação Brasileira das Companhias Abertas (Abrasca) informou que o volume acumulado em dez meses do ano foi o segundo maior desde 2007. Naquele período, há doze anos, as ofertas somaram R$ 75,5 bilhões, espelhando forte aumento na abertura de capital.

Com base nos informes do “Boletim de Mercado de Capitais”, da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), a Abrasca destaca que somente em outubro o volume das ofertas foi de R$ 13,1 bilhões.

Outro item também relevante foi que R$ 36,2 bilhões das ofertas acumuladas, ou seja, mais de 50% estavam vinculadas à Instrução CVM 476. Foram, portanto, ofertas com esforço restrito.

Quanto às captações diversas via mercado de capitais doméstico, até outubro, o volume geral acumulado apresentou crescimento de 54% sobre 2018. A variação foi de R$ 202,6 bilhões para R$ 311,2 bilhões

A Abrasca reúne 250 companhias. Esse pool respondia, no primeiro trimestre, por mais de 82% do valor de mercado das ações registradas na Bolsa B3 (Brasil, Bolsa, Balcão). Ou seja, a entidade apresenta sempre um termômetro seguro para as análises dos indicadores de mercado capitais.

#Abrasca #B3 #OfertaDeAções #CVM #Anbima

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
0 0
Views:
369
Categorias:
Economia