Conselhos de empresas privadas remuneram melhor

  • por | publicado: 22/07/2019 - 21:45 | atualizado: 24/08/2019 - 20:14

Conselho do Atacadão também ajustou capital. A empresa prepara nova chamada - Foto: Divulgação/Carrefour

Conselhos de Administração de empresas de grupos privados remuneram melhor que Petrobras e outras estatais. Portanto, o sonho de bons salários nas cadeiras dos Conselhos de Administração e Fiscal não é apenas em relação às estatais. No Atacadão S/A, varejo-atacado do Grupo Carrefour, a remuneração global dos administradores, em 2018, foi de R$ 35.810.250,00, incluindo benefícios e encargos. Na AGO de 16 de abril, os acionistas fixaram aquela rubrica, em 2019, em até R$ 49.990.840,00.

Conselhos poderiam financiar bons projetos

A remuneração global dos conselheiros do Atacadão não é pouca grana, não. Basta olhar a operação de mercado da Athon Geração Distribuída S.A, realizada dia 19 (sexta). A companhia fez uma captação, via emissão particular de quatro séries de debêntures, de R$ 40 milhões. Os recursos serão destinados a capital de giro, formação de reserva para pagamento de dívida e desenvolvimento de projetos. O mercado principal da empresa é de energia distribuída, via projetos fotovoltaicos – energia solar.

XP Infra liderou

A operação de colocação das debêntures da Athon coube ao fundo XP Infra II – FP-IE, subscritas pela Athon Energia S.A. Portanto, muitos Conselhos poderiam até virar no mercado financeiro!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.