Cosan e Comgás demonstram caixa; de olho na Gasmig

  • por | publicado: 12/12/2019 - 19:47 | atualizado: 13/12/2019 - 13:59

Cosan é candidata numa disputa pelo controle da Gasmig em eventual privatização pelo Governo de Minas. Parceira da Shell, a Cosan anuncia negociações para aquisição de três empresas - Foto: Cosan/Divulgação -

Cosan e Comgás, potenciais candidatas a assumir o controle da Gasmig, em eventual privatização pelo Governo de Minas, demonstraram ao mercado que estão em movimento. Em dois comunicados à B3 (Brasil, Bolsa, Balcão), replicados nesta quinta (12/12), as companhias envolveram cerca de R$ 200 milhões.

Controladora da Raízen Energia S.A. (líder nacional na produção de etanol e açúcar; e bioenergia) em parceira com a Shell do Brazil Holding, a Cosan S.A. foi às compras. O Conselho de Administração da companhia, reunido na quarta (11/12), aprovou a celebração de contratos de compra, por R$ 95 milhões, entre a Comercializadora de Gás S.A. (Grupo Cosan), de um lado, e Marcelo Faria e Ritchie Guder (vendedores). O negócio envolve a totalidade das quotas do capital emitidos por três companhias :

  • – Sociedades Compass Comercializadora de Energia Ltda – Valor: R$ 94.890.000,00
  • – Compass Energia Ltda – Valor: R$ 100.000,00
  • – Compass Geração Ltda – Valor: R$ 10.000,00

O contrato inclui as dívidas das companhias das três empresas assumidas.

Cosan vende direitos creditórios

Ainda na quarta-feira, o Conselho da Cosan aprovou a cessão de direitos creditórios com a SM Créditos Judiciais Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Não-Padronizados. Pelo contrato, a SM ficará com “parcela de determinados direitos creditórios” e fará transferência de R$ 10 milhões.

A Cosan produz açúcar, etanol e cogeração de energia; distribuição de combustíveis; produção e distribuição de lubrificantes; transporte e carregamento de açúcar; e, distribuição de gás.

Comgás paga debenturitas

Por sua vez, a Comgás (Companhia de Gás de São Paulo), controlada da Cosan S.A. Indústria e Comércio (distribuição de gás natural canalizado), anunciou pagamento aos seus debenturistas. Vai desembolsar R$ 90,7 milhões àqueles com direito a juros referentes às três séries da 4ª emissões, e, à 1ª, da 5ª emissão. O diretor Financeiro e de Relações com Investidores, Lelis Bernardo Machado, informou que os pagamentos serão dia 16/12 (segunda-feira).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
0 0
Views:
1560
Categorias:
Economia
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments