Doria autorizado pela Justiça a despejar Sindicato

  • por | publicado: 25/06/2021 - 05:55

Metroviários de São Paulo não pretendem entregar imóveis que ocupam. Governo Dória alienou os bens em leilão - Foto: Divulgação/Sindicato

O Governo João Doria obteve liminar da Justiça de reintegração de posse dos imóveis da sede do Sindicato dos Metroviários do Estado de São Paulo. O Sindicato tem contrato de comodato com o Estado, que venceu na segunda (22/06).

“Todavia, apesar da notificação, o requerido não desocupou os imóveis”, lavrou a juíza Luiza Barros Rozas Verotti, da 13ª Vara de Fazenda Pública. A magistrada considerou, então, a atitude “esbulho da posse”. O Governo Doria pede devolução dos prédios, pertencentes à Companhia de Metrô de São Paulo, desde dezembro.

Governo Dória pode arrombar prédios e levar Polícia

O despacho dá ao Sindicato, portanto, “prazo máximo de cinco (05) dias” para efetivar a devolução. A sentença é datada de ontem (24/06). A juíza determinou, além disso, que, no caso do descumprimento pelo Sindicato, estão “autorizadas a ordem de arrombamento e força policial, se necessário”.

Terreno vendido por R$ 14,4 milhões

O Sindicato dos Metroviários está nos imóveis, na região do Tatuapé, zona Leste, desde 1990. Na quinta-feira (17/06) da semana passada, Metrô dera prazo à entidade para devolver a área até anteontem (23/06). Entretanto, sem êxito. Metroviários, além disso, peitam o governador em outras frentes.

A administração estadual vendeu aqueles bens, em leilão, mês passado. O martelo foi batido em proposta de compra por R$ 14,4 milhões. Mas, o Sindicato não pretende entregar.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments