EcoRodovias tirou 3,11% e levou RJ-Governador Valadares

  • por | publicado: 20/05/2022 - 20:15 | atualizado: 25/05/2022 - 15:14

Trecho BR-493, na Região Serrana do RJ - Crédito: ANTT

A Ecorodovias Concessões e Serviços S.A. (EcoRodovias), única concorrente no leilão do Sistema Rodoviário Rio de Janeiro/Governador Valadares, se deu ao luxo, portanto, apresentar deságio de apenas 3,11% nas tarifas de pedágio. E levou. A empresa de administração de concessões rodoviárias, assumirá, então, a extensão de 726,9 km do sistema – seis trechos das BRs 116, 465 e 493.

Vai explorar por 30 anos, com o compromisso de investir R$ 11,3 bilhões, conforme determina Edital da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). As tarifas básicas ofertadas pela EcoRodovias foram de R$ R$ 0,16092/Km para trechos de pista simples, e, de R$ 0,22528/km, nas duplicada.

A ANTT, agência vinculada ao Ministério da Infraestrutura, calcula que a empresa terá despesas operacionais de R$ 9,8 bilhões ao longo da concessão.

Governo não cobrou outorga da EcoRodovias

Mas, não haverá pagamento de outorga. Ou seja, a EcoRodovias não pagará pelo contrato. Entretanto, numa pule de dez, é previsível que a conta recairá no bolso dos usuários das rodovias. E mais: em ano de eleições o mimo, gera desconfianças.

Entenda AQUI como a FGV trata questão das outorgas nas concessões.

O leilão ocorreu na B3 (Brasil. Bolsa. Balcão). A EcoRodovias foi representada pela Necton. Enquanto reduzia as tarifas, a concessionária assistia a cotação das suas ações encerrarem o pregão em alta de 5,48%, a R$ 6,74.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments