Exército enviará 200 paraquedistas para os EUA

  • por | publicado: 3/01/2021 - 13:47

Fort Polk, em Louisiana, onde paraquistas brasileiros serão treinados - Imagem Facebook

O Comando do Exército do Brasil enviará 200 militares paraquedistas para os Estados Unidos. Embarcarão na segunda quinzena deste mês, para as atividades conjuntas da “Operação Culminating”. A operação está, portanto, programada para o período de 18 próximo a 21 de fevereiro.

Os soldados pertencem ao 25º Batalhão de Infantaria Paraquedistas, da Brigada de Infantaria de Paraquedista (Bda inf Pdqt). Pelos EUA, militares da 82º Divisão de Paraquedistas.

As atividades serão, portanto, no Centro de Treinamento de Prontidão Conjunta (JRTC, na sigla em inglês para Joint Readiness Training Center), no Fort Polk, Louisiana. É lá, por exemplo, onde os EUA treinam seus militares de brigadas de combates e contingentes da Guarda Nacional. O JRTC é um dos três centros naquela unidade. Portanto, um complexo muito importante.

Brasil e EUA estabeleceram essa parceria militar em 2017. Entre os objetivos, figura, então, o aprimoramento de tropas brasileiras.

Salto dos generais paraquedistas

Os paraquedistas brasileiros encerraram os preparativos em 14 de novembro.

Porém, o “coroamento”, por assim dizer, ocorreu em 15 de dezembro. Pela primeira vez, naquele dia, oficiais-generais do Exército embarcaram em cargueiro KC-390 Millennium, da Força Aérea Brasileira (FAB), para um salto. Maior avião militar montado pela Embraer, a aeronave decolou da Base Aérea do Campo dos Afonsos, no Rio. Entre outros oficiais-generais, saltaram, portanto:

  • Comandante da Bda Inf Pqdt, general de brigada Helder de Freitas Braga;
  • Chefe do Departamento de Educação e Cultura do Exército (DECEX), general de exército Tomás Miguel Miné Ribeiro Paiva;
  • Comandante Militar do Leste, general de exército José Eduardo Pereira;
  • Chefe do Estado-Maior do Comando Militar Leste, general de brigada Eduardo Tavares Martins.
Generais Tomás e José Eduardo observam embarque de paraquedistas no KC-390, na Base Campo dos Afonsos, no Rio – Fotos: 2º Ten Forrestini/Divulgação do CML

Aquele exercício, dentro da zona de lançamento dos Afonsos, foi, portanto, registrado como “missão inédita”. “Estamos saltando com os paraquedistas que estão sendo credenciados para a operação Culminating que será realizada nos Estados Unidos. São poucos os paraquedistas que saltaram dessa aeronave e eu me sinto privilegiado”, manifestou o general Eduardo Pereira, após a “aterragem”, relatou o Comando do Exército.

As tropas paraquedista brasileira e norte-americanas realizarão, portanto, saltos combinados. Os militares embarcarão em aeronaves C-17, C-130J e o KC-390 Millennium.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments