Gol Aerotech atenderá Boeing; vai faturar R$ 140 mi

  • por | publicado: 29/11/2019 - 20:22

Gol Aerotech vai operar nas instalações do Centro de Manutenção da Gol, em Confins (MG) - Foto: Gol/Divulgação

A Gol Linhas Aéreas comunicou, nesta sexta (29/11), o lançamento da Gol Aerotech. Essa, portanto, a sua unidade de negócios para manutenção, reparos e revisões de aeronaves da Boeing e componentes. Localizada na base de manutenção da Gol, no Aeroporto de Confins, a Aerotech deverá faturar R$ 140 milhões em 2020.

O vice-presidente de Operações, Celso Ferrer, via comunicado, diz que a companhia já recebeu manifestações da Capital Group e da Dubai Aeroespace pelos serviços da Aerotech. “Já são 13 anos de experiência com as diversas manutenções realizadas em nossas próprias aeronaves”, afirmou, de acordo com a nota.

Embora não tenha sido apresentada como empresa, a Gol assegura que a Aerotech está certificada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Federal Aviation Administration (FAA – dos EUA) e European Union Aviation Safety Agency (EASA – União Europeia). A Gol definiu que unidade começará com manutenção em aviões Boeing 737 Next Generation, 737 MAX e Boeing 767.

Gol Aerotech terá 760 funcionários

No Centro de Manutenção de Confins, a Gol estima ter investido R$ 130 milhões. Essa infraestrutura ocuparia 760 pessoas e realiza até 600 mil horas/ano de trabalho.

As instalações em Confins, informa a Gol, têm, portanto, capacidade para realizar manutenção em até 80 aeronaves por ano. Os serviços, assegura, são concluídos com “pontualidade na entrega de 98% para manutenção pesada de aeronaves”.

A Gol tem ações do capital listadas na B3 (Brasil, Bolsa, Balcão) e se apresenta com a maior companhia aérea doméstica do país. Atualmente, transporta 36 milhões de passageiros por ano e realiza 750 voos diários. Suas rotas cobrem 99 destinos no Brasil, América do Sul, Caribe e Estados Unidos. A empresa opera frota de 125 Boeings 737.

#Gol #Boeing #Confins #CentrodeManutenção #CapitalGroup #DubaiAeroespace #GolAerotech #Anac

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.