Marco da mineração no mar pode ser definido neste ano

O ministro das Minas e Energia, almirante Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior, discursou na abertura oficial da Exposibram 2019, hoje (9), em Belo Horizonte. Participam da feira expositores das áreas mineração, equipamentos, siderurgia, tecnologia, construção e serviços de 29 países. Foto: Glenio Campregher/Divulgação Exposibram

Marco para exploração dos recursos minerais no fundo mar poderá ser delineado ainda em 2019. Essa previsão foi informada ao ALÉM DO FATO, nesta segunda (9), pelo ministro das Minas e Energia, Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior, durante rápida caminhada pelos stands da Exposibram 2019, aberta à tarde no Expominas, em Belo Horizonte. “A Marinha e a CPRM (Serviço Geológico do Brasil) estão estudando (o anúncio das linhas do marco), respondeu o ministro à pergunta se seria em outubro, conforme anunciado há mais tempo. “Em 2019“, resumiu, em curta fala, enquanto caminhava em companhia do presidente do Conselho do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), Wilson Nélio Brumer.

O ministro, almirante de esquadra e ex-secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação da Marinha, desde antes de ingressar no Governo Bolsonaro tem se ocupado com a questão da exploração dos recursos minerais da faixa marinha até a plataforma continental (350 milhas ou 648 km). Ou seja, além do conjunto do mar territorial e da zona econômica exclusiva (220 milhas ou 392 km). Os recursos minerais (excluído o petróleo) que mais ocupam as atenções do Governo, para exploração imediata, são: fosforita, granulados, crostas cobaltíferas, sulfato de polimetálicos (rochas que podem conter vários metais: zinco, ouro, cobre etc.).

E tecnologia foi um dos pontos altos das falas na abertura da Expo & Congresso Brasileiro de Mineração (Exposibram), aberto hoje e que irá até o dia 12. Nessa tema, o ministro chamou a atenção da necessidade do país incorporar “estratégias de mineração em pequena escala“, para explorar melhor as atividades desenvolvidas por empresas de pequeno porte.

A Exposibram reúne expositores do Brasil e exterior por 490 stands, ocupando 13 mil m2, dentro do pavilhão e área externa. Os principais setores expositores são: equipamentos (283), serviços (114), mineração (63), construção (10), siderurgia (8) e tecnologia (8). Participam empresas de 29 países.

MATÉRIA RELACIONADA

Marinha se qualifica para defesa e domínio de minerais

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.