Natura faz consolidação entre empresas controladas

  • por | publicado: 16/10/2019 - 21:45

Natura concluirá incorporações entre empresas relacionadas no dia 13 de novembro - Foto: Divulgação/Natura

Natura promoverá, em assembleias (AGEs) de seus acionistas, consolidações entre empresas controladas, em favor da Natura &Co Holding S.A. Primeiro ato, em AGE, daqui a um mês (13/11), as ações da Natura Cosméticos S.A. serão incorporadas pela Natura &Co. Essa operação dará continuidade às decisões celebrada na sexta-feira (11/10) pelas administrações das duas companhias. A incorporação será pelo valor patrimonial contábil, não pelo valor de mercado.

Em seguida, em AGE própria (após a incorporação das ações, mas antes de sua efetivação), os acionistas da Natura &Co serão autorizados à proceder a incorporação da Nectarine Merger Sub I, Inc, nos Estados Unidos. A Nectarine foi constituída pela Natura &Co e o ato de incorporação também foi decidido semana passada.

Após consumados todos atos, inclusive de aprovação dos laudos (Ernest & Young) de avaliações das companhias, será votada, na AGE da Nature &Co, a proposta de aumento de capital. Conforme comunicado de segunda-feira (14/10), o aumento será “subscrito e integralizado pelos administradores da Merger Sub I em benefício dos titulares de direitos de receber ações da Merger Sub I”.

Natura tem patrimônio de R$ 2,6 bi

No final do primeiro semestre, a Natura encerrou balanço patrimonial com ativo total de R$ 16,535 bilhões, patrimônio líquido de R$ 2,699 bilhões, receitas de vendas de R$ 6,328 bilhões e lucro líquido de R$ 69 milhões.

O encerramento das operações da B3 (Brasil, Bolsa, Balcão), desta quarta (16/10), as ações ordinárias da companhia (NATU3), apresentaram alta de 0,85% em relação ao pregão de ontem, cotadas a R$ 32,10. O capital social da empresa era de R$ 451 milhões e as reservas de capital R$ 382 milhões. Na rubrica das reservas de lucros, o saldo estava em R$ 1,345 bilhão.

#Natura #MergerSubI #Incorporação

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
0 1
Views:
288
Categorias:
Economia