Sabesp privatizada investirá R$ 66 bi até 2029

  • por | publicado: 06/09/2023 - 13:21 | atualizado: 11/09/2023 - 10:34

Venda da Sabesp entra na fase da formação do Edital Imagem ilustrativa de reservatórios da Sabesp - Crédito: Reprodução/Facebook

Essa a aposta do Governo de São Paulo no “Guia” de desestatização da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), divulgado nesta quarta (06/09). A estatal tem no portfólio atual previsão de investimento de R$ 56 bilhões, até 2033.

Mas, na projeção da administração do govenador Tarcísio de Freitas (Republicanos), com a iniciativa privada, somarão R$ 66 bilhões. Além disso, em prazo menor: até 2029.

Os investidores negociam ações do capital social nas Bolsas de Valores B3 (antiga Bovespa – 1998) e de Nova York (2002). O processo de desestatização da Sabesp será via oferta pública de ações. Portanto, mesmo modelo da Eletrobras e da Copel. Ou seja, via oferta pública de ações na Bolsa.

A companhia foi fundada em 1973.

A Eletrobrás, ex-holding federal do setor de energia, foi vendida em junho de 2022. A Companhia Paranaense de Energia (Copel), ofertada pelo do Governo do Paraná, no mês passado. Relembre no conteúdo da matéria Venda da Cemig só pagaria 2,3 folhas do Estado.

Mercado da Sabesp tem 70% da população de SP

O Governo de SP aposta que, até 2029, a Sabesp desestatizada acrescentará 1 milhão de pessoas aos benefícios do saneamento. Isso, portanto, elevaria o universo a 10 milhões dentro do seu atual mercado de concessão, que abrange 375 municípios. A concessão abrange 28 milhões de pessoas, ou seja, 70% da população do Estado.

Veja AQUI a íntegra das informações do “Guia”, enviado à B3 (Brasil. Bolsa. Balão) pelo Governo de São Paulo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments