Assessor de Zema acusa Judiciário e Legislativo de extorquirem sociedade

Nelson Missias, Agostinho Patrus e Romeu Zema: diálogo truncado, foto Willian Dias/ALMG

Na falta de bombeiros e articuladores políticos, o governo Romeu Zema (Novo) cada dia mais se confunde com a agenda de seu partido. Enquanto o governador e seus principais secretários não se manifestam sobre a crise com os outros poderes, tem até assessor do governo jogando gasolina na fogueira.

Causaram indignação, no Tribunal de Justiça e na Assembleia Legislativa, as manifestações do assessor especial do governo mineiro, Victor Magalhães Cezarini. Disse ele, em rede social, que o Judiciário atua “de forma sorrateira e sutil, para garantir a maquiagem da Lei de Responsabilidade Fiscal. E, com isso, seus aumentos salariais”.

“Querem quebrar as finanças do Estado”

E mais: “Querem quebrar as finanças do Estado e não estão nem aí. Não importa a crise financeira que o Estado vive, não importa se servidores da saúde e da educação estão com salários atrasados. Não importa se fornecedores de remédio e merenda escolar estão com recebimento atrasado há mais de dois anos. Não importa se as alíquotas de ICMS em Minas Gerais são as maiores. O que importa é somente seu próprio reajuste anual”, apontou ele, divulgando ainda links de matérias que justificariam suas críticas.

Em sua conta no Twitter, Cezarini ainda disse que o Legislativo não representa a sociedade. “No Brasil, o Legislativo representa grupos específicos, que se juntaram e se organizaram, com o objetivo de extorquir e confiscar a renda dos demais membros da sociedade”.

Ação do Novo motivou as reações

As postagens dele foram motivadas pelas reações do Judiciário e do Legislativo, no Supremo Tribunal Federal, contra ação do Partido Novo. O partido pediu ao STF para obrigar os Estados a incluírem os gastos com aposentados na folha de pagamento do funcionalismo. Com isso, as despesas deles ultrapassariam os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal e barraria o reajuste de 41,7% dado por Zema aos policiais mineiros.

Postagem de Cezarini no Twitter, reprodução Twittter

Economista, Victor Magalhães Cezarini era assessor especial no gabinete do secretário da Fazenda, Gustavo Barbosa, com salário de R$ 19.063,71. Neste segundo ano da gestão, foi transferido para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Ele não foi localizado para se explicar, mas após a repercussão negativa, apagou as mensagens.

Presidente do TJMG reage a ataques

Não houve resposta formal às suas declarações. Indiretamente, no entanto, o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Nelson Missias de Morais, se manifestou. Em mensagem ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, se solidarizou com a resposta dele aos ataques do governo federal. “Receba minha modesta solidariedade e total apoio às suas declarações de hoje em São Paulo, repelindo os ataques que vêm procurando induzir a sociedade a enxergar o Parlamento e o Judiciário como inimigos. Infelizmente, esse “método” não tem sido exclusivo do governo federal”.

E mais: “Nós, que temos memória, não podemos nos esquecer do quanto foi difícil, e muitas vezes doloroso, recuperar o estado democrático de direito em nosso país e temos que estar sempre juntos par evitar que ele sofra fissuras. Meus atenciosos respeitos”, disse Nelson Missias. Em resposta, Maia agradeceu ao presidente do TJMG. “Renovam minhas energias para continuarmos a defesa de nossa democracia”. A manifestação de Nelson Missias chegou ao conhecimento do governador Romeu Zema (Novo).

Presidente do TJMG critica hostilidade do governo Zema a outros poderes

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
33 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Paulo

Concordo

Carlos quindim

Cezarini acertou nas moscas ou melhor nos sanguessugas de sempre!
Democracia para estes predadores do estado é sempre manter seus interesses atualizados e foda-se o povo!

Marcelo Gomes

Duvido que o Zema deu a recomposição salarial das forças de segurança confiando em uma liminar que não virá do Stf. Seria uma coisa inacreditável.

JOSÉ FRANCISCO MOREIRA

Prefeito Cezarini. Você está corretíssimo e disse o que muitos gostariam. Este legislativo e principalmente o judiciário é um câncer neste pais. Ficam apenas resolvendo problemas que eles mesmo criam para manter os seus empregos à nossa custa.

WELLINGTON

Ganhou meu respeito. Temos o judiciário menos respeitado do mundo que vive de lagostas! Somente quando mexem nos seus bolsos, suas merrecas, como costumam dizer, lembram de um abestado “Estado de Direito”. Dêem o exemplo para a sociedade seus hipócritas!

Observador do Norte

Se for analisar bem, a coisa é muito mais profunda do que disse o assessor! Mas é preciso separar o joio do trigo, pois até onde sei o atual presidente do TJMG está realizando um excelente trabalho! No legislativo também há aqueles que querem mudanças em prol do povo, que os sustentam! Mas o Setor Público Brasileiro está mesmo capturado por vários grupos, coisa de mais de 500 anos de aglutinação em prol de “saquearem” os cofres públicos! Será preciso muito trabalho e muitos brasileiros desprendidos para mudar essa situação!

Rodrigo Alessander

Parabéns secretário pela análise perfeita da situação que vivemos e que muitos cidadãos ainda não são capazes de enxergar. Para os poderes Judiciário e Legislativo não existe teto salarial e não há limites para outras benesses e penduricalhos em seus salários. Mais direitos, menos carga horária de trabalho, mais férias. Tudo muito além do que para qualquer cidadão comum. Fora os reajustes quase anuais nunca questionados por ninguém. Sempre os problemas financeiros caem nas costas do poder Executivo e seus servidores, que sempre sofrem com os desmandos dos outros poderes, como se eles tivessem alguma moral para atuar nessas questões.

Uther Pendragon

Ele não falou nenhuma mentira!

Antonio Romano

Dificilmente se lê uma verdade tão contundente, o Judiciário e o Legislativo são imundices institucionais pagas com o dinheiro dos contribuinte para constantemente prejudicá-los. E ainda, abusam da arrogância e da prepotência para se manterem em um pedestal em que se julgam inatingíveis. É preciso acabar com esse lixo.

Antonio Romano

Concordo que existem bons deputados e membros do Judiciário honestos, que se esforçam para fazer um trabalho coerente com os anseios da sociedade, mas são uma minoria e estão constantemente constrangidos pelos seus pares desonestos e oportunistas.

Vinicius Souza Chaves

Concordo plenamente com a opinião dele. O Judiciário. Legislativo e outros deveriam estar na mesma condição do Poder Executivo em relação ao pagamento de seus servidores.

Rooster_2020

Perfeito. Disse tudo que todo mundo já sabe mas que poucos falam abertamente. É uma organização preocupada com o seu próprio umbigo e o resto é que se exploda. Mas vivemos em uma sociedade que se preocupa mais com o carnaval do que com qualquer outra coisa. Então os abutres tomam conta.

Sebastiao Nogueira

TJMG e assembleia Legislativa de Minas tem que reduzir seus custos, reduzir salários e produzir mais.

jos

Perfeito…A verdade é essa…Fonte de corrupção.
Feudalismo tupiniquim.
São vampiros do povo e do Estado.
As câmaras municipais com 11 vereadores,para cidades até 15.000 hab. tendo Receita ou não…
Esse número absurdo de deputados e senadores,associados a uma estrutura gigantesca.
Sustentados pelo Fundo do Municípios,Fundão eleitoral…
Nosso dinheiro usado e rasgado pelos Legislativos municipais,estaduais e federais.
Além disso,querem criar novos Tribunais milionários e inoperantes.
O STF possui mais de 2.500 assessores.
Apoiadores da impunidade e existe para soltar bandidos endinheirados.
É uma afronta.

Wesley Augusto S de Castro

Falou muitas verdades que não gostaram de ouvir….

Lauar

Falou a verdade , e a verdade ,é que esses dois poderes legislativo e judiciário principalmente, não tem nenhum compromisso com a sociedade, só pensam no bolsos deles. Os salários deles nunca foram parcelados e além disso são sempre aumentados e cheios de gratificações . É preciso o povo se revoltar e acabar com essa farra do dinheiro público. São na realidade ,seres de outro planeta, e esse planeta aqui Terra, o qual o Brasil e MG fazem parte ,que se foda,…..eu quero o meu na conta no final do mês.É Assim que eles trabalham e ficam ai, pousando de defensores da democracia, mas na realidade, são defensores do próprio bolso. Ou o povo toma uma providência , ou estaremos acabados.

Alex Santos

Feudos…oligarquias..amigos do poder…Vicios do imperio que abandonamos mas que eles teimam em manter.Criam armadilhas durante decadas que impedem toda e qualquer interferencia do estado em seus privilegios…

lukas

O nosso país é um paraíso de privilégios para alguns grupos do funcionalismo publico a custas da população e a população, digo nós, agimos infelizmente de maneira muito passiva sobre tudo isso.

Liberal Conservative

Só Essa imprensa esquerdopata travestida de isenta fica chocadinha com um comentário que reflete a REALIDADE. É isso que a população pensa do judiciário e legislativo. São os maiores salários, as maiores mamatas e não retornam NADA PARA A SOCIEDADE.

Marina Porcaro

Isso é briga de vilões. Legislativo e Judiciário esbanjam $ num estado supostamente quebrado. Mas 40% de aumento para apenas 1 categoria, a que tem a escala de pagamento mais vantajosa é um desrespeito sem tamanho aos outros servidores.

onofre santos

Os deuses do tjmg se sentiram ofendidos??disse no que maioria quer dizer e ouvir.

Rodrigues Souza

E sobre o nepotismo cruzado, o presidente do TJ falou alguma coisa?

geraldo carneiro

Filhote do Bozo ” sempre é mais fácil achar que a culpa é do outro”.(Raul Seixas)

Evandro Morato

Victor, voce tem o meu apoio e estímulo. Continue dizendo a verdade! Não tema estes mentirosos!! O Povo saberá te julgar! Tenha certeza disso!!

Ricardo Leao

Uma pergunta: E ele esta errado?

edson nelson

A verdade dói e não pode ser dita neste país de corruptos e mamatas, só uma revolução de honestidade para colocar estes hipócritas safados na cadeia.

Paollo Bettega

Falou mentira?

Celio Benicio

Cezarini
Muito obrigado por dizer o que todos nós, o povo, pensamos.
Essa conta caríssima do judiciário e do legislativo brasileiros são injustas demais com os pagadores de impostos.
O esforço para recuperar o estado, mal gerido e saqueado por administrações anteriores, deve ser de todos os mineiros.
Judiciário e legislativo não são exceções, aliás, deveriam ser o exemplo.
Avante Minas, avante Brasil!

Paollo Bettega

Esse Victor Magalhães Cezarine falou um grande verdade. Judiciário e Legislativo nada sofrem com a crise econômica do estado ou do País. Sugam com tudo os setores produtivos e a população em geral.

paulo

Os maiores canalhas estão no judiciário e a cretinice desse caipira presidente do tribunal de justica de Minas fica estampada quando o bandido usa a instituição como escudo para engordar e manter privilegios. Quando eles dizem “ataque ao judiciario” significa “não mexam no meu bolso”. Essa estrategia de patifes é manjada.

Eduardo BH

Caro Cesarini. Você falou o que temos certeza. Os membros do judiciário pensam que são intocáveis e são tratados assim. Se tivéssemos mais pessoas como vc quem sabe conseguiríamos ver uma luz no fim do túnel. Fala -se em reformas mas este poder nunca é citado. Salários astronômicos, centenas de Juízes com salários maiores que 100000,00 reais. Os servidores do judiciário cheio de privilégios. Acho que devem sim ser bem remunerados, mas o que ocorre é a mais profunda vergonha e descalabro que se perpetua por décadas e ninguém fala nada por medo ou interesse. O povo brasileiro com sua grande pobreza não pode suportar esta turma de privilegiados. Chega de pão e circo meu povo. Vamos acordar!

Dourado Brasilis

Falou mentira?

Kleber Lacerda

Parabéns, Victor Cesarini. Pura verdade, Judiciário e Parlamento estão lotados de parasitas contumazes.