TCE intima Zema sobre venda da Codemig e de seus royalties

José Viana e outros conselheiros do TCE durante sessão, foto Luiz Gustavo Ribeiro/TCEMG

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) intimou o governador Romeu Zema (Novo) a explicar operações envolvendo a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemig). Para isso, foi dado prazo de 48 horas pelo conselheiro José Alves Viana, o mesmo que, há um ano, no governo Pimentel, impediu procedimentos semelhantes.

A estatal é alvo de duas operações do governo Zema em dois projetos enviados à Assembleia Legislativa. A primeira refere-se à antecipação de 12 anos dos royalties no nióbio (matéria prima da estatal). Por meio dessa operação, o estado espera arrecadar até R$ 6 bilhões. O recurso seria o meio pelo qual pagará o 13º salário deste ano para todos os servidores, além de extinguir o parcelamento de salários deles.

No segundo projeto, Zema pede autorização à Assembleia Legislativa para privatizar a Codemig. No mesmo ofício, expedido no dia 11 passado, o conselheiro quer saber do impacto da antecipação no valor da Codemig sobre o valor da companhia. Questionou ainda o impacto sobre a Codemge, empresa que foi desmembrada da Codemig no governo passado, mas teve a cisão barrada pelo Departamento Nacional de Registro Empresarial e Integração – DREI.

Junta Comercial também é intimada

Sobre isso, José Viana intimou o presidente da Junta Comercial do Estado, Bruno Selmi Dei Falci, a fim de que informe ao TCE as providências adotadas de anulação da cisão da Codemig. Foi dado prazo de cinco dias úteis, sob o risco de multa diária no valor de R$5.000,00.

Ainda na decisão, o secretário de Planejamento, Otto Levy, e o presidente da Codemig, Dante de Matos, também foram intimados sobre as operações acima.

A Advocacia Geral do Estado (AGE) divulgou nota informando que o Estado apresentará os esclarecimentos no prazo solicitado. Caso o prazo não seja cumprido, a multa individual diária é de R$5 mil.

Outros questionamentos

No mesmo despacho, o conselheiro ainda faz vários questionamentos. Quer saber desde o fluxo de caixa futuro dos recebíveis da Codemig, os planos de extração do nióbio em Araxá, e a variação do preço futuro do mineral, entre outros.

Adesão de Zema é resposta ao STF para manter liminar em favor de ‘moratória’

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
19 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Lais Peixoto

Zema é o ladrão mais bem disfarçado do NOVO. Quer vender MG para seus grupos de associados laranjas, entrou com esse objetivo e se conseguir, daqui 8 anos aparece como sócio dessas empresas.

LUIZ CARLOS ALCANTARA DE OLIVE

Concordo com você em gênero número e grau. Ladrão incompetente e desinformado das Lei federais e estaduais.

Silvio Grossi

Eu ja acho que nao eh ladrao, tenho certeza, falta-lhe somente fazer contas.

LUIZ CARLOS ALCANTARA DE OLIVE

Ladrão não. Larápio seria melhor. Quer vender as estatais que nunca pediram um centavo o governo e sim ajudam todo ano a pagar os salários do funcionalismo (limpam os caixas delas), que deve ser seu caso, e quando forem vendidas, ele será o comprador para explorar a população. Até agora não cumpriu um promessa de campanha, nem a de não receber salário>

Silvio Grossi

Seu babaca. Eu sou radicalmente contra a venda da Cemig e Codemig. E esse nao eh o meu caso pois nao trabalho em nenhuma delas. Apenas disse que Zema nao eh desonesto, eh burro.

Bernardino Soares De Oliveira

Amigo, seja responsável. Se fala que alguém é ladrão, tem que mostrar o que roubou, caso contrário você está cometendo um crime e se torna um criminoso. O ZEMA tem 8 meses que é político, ele roubou o que? Qual informação que você tem, que nem a polícia tem. Diz aí.

LUIZ CARLOS ALCANTARA DE OLIVE

Aguarde até o final deste governo, se é que ele vai chegar lá….

Dourado Brasilis

Tão embarreirando por que, se tem que ter dinheiro pra pagar o altíssimos salários de vossas excelências enquanto a Saúde só tem é corte de ajuda de custo de barnabé!?

Fabio

É praticamente impossível governar um País, Estados ou Municípios, enquanto houverem estes parasitas do dinheiro público pela frente. Retrógrados e acostumados a mamar nas tetas dos governos, ganhando fortunas , impõe todo tipo de barreiras à modernidade da gestão pública.

LUIZ CARLOS ALCANTARA DE OLIVE

Você deve ser um imbecil mesmo. Modernidade? Isto é fraude meu filho.Seu governador vendeu um jatinho do estado por 2 milhões e renova contrato com taxi aéreo por 1.900.000,00. Vai se informar jumento. Veja a reportagem no estado de minas. Mais um ladrão como todos os outros

Silvio Grossi

Isso eh pau mandado quem escreveu isso, Luiz Carlos. Nao tem valor algum no contesto desse caso e nao aprendeu fazer conta aritimetica, se eh que frequentou alguma escola.

LUIZ CARLOS ALCANTARA DE OLIVE

Você deve ser discípulo do bosoasno e inteligente quanto

Silvio Grossi

Dissipulo de Bolsonaro o caralho. Ninguem nessa internet mete o pau nele diariamente, o dia inteiro, mais que eu, Va se informar seu bucefalo.

Bernardino Soares De Oliveira

Onde você leu isso meu filho? No facebook? me ajuda aí. Está juntando informação falsa com informação distorcida. Internet é o reino dos idiotas mesmo. O cara sem saber b… nenhuma saí vomitando como se soubesse do que está falando. Me lembra muito aqueles doidinhos da praça sete. Cala a boca magda!!!!!

LUIZ CARLOS ALCANTARA DE OLIVE

Olha no EM seu burro. Está bem pequeno (padrão destes jornais).

Bernardino Soares De Oliveira

O pior é que você nem entendeu, é muita sandice. Vc deve ter algum trauma, vai em psiquiatra. O Estado tinha aeronaves e o contrato, ok?! Entendeu que aqui? Vamos lá, ele vendeu a aeronave e além do dinheiro, passou a eximir milhões com manutenção, pessoal, etc. Entendeu até aqui? Vamos lá, continuando. A renovação do contrato (palavra renovação, continuidade, etc), não substituiu a aeronave vendida, uma vez que esse contrato já existia. Entendeu? Tipo vc tem dois carros e vende um. Um português básico ou um Rivotril te ajudará a entender.

LUIZ CARLOS ALCANTARA DE OLIVE
RODRIGO

O CONSELHEIRO JOSE ALVES VIANA IMPEDIU QUE A CODEMIG FOSSE VENDIDA A PREÇO DE BANANA PELO GOVERNO PIMENTEL. ESTA CERTO AGORA, TEM QUE COBRAR EXPLICAÇÕES DO GOVERNO SABER O VALOR E O MOTIVO DA VENDA. O NIOBIO QUE A CODEMIG EXPLORA TEM UM VALOR GIGANTESCO. NÃO ESTAMOS VENDENDO BANANAS … ESTE RIGOR E NECESSÁRIO.

Paulucci Paulucci

Tem que privatizar tudo sim, para acabar com os cabides de empregos indicados por políticos corruptos e torgados canalhas. Esses urubus só querem ficar nadando no dinheiro do povo e ganhando propinas.