Veja o que diz delação de Bené contra Pimentel na ação penal

Foto ilustrativa do aeroporto Catarina, ainda não inaugurado, em São Paulo, reprodução do site da JHSF

De acordo com a delação do empresário e operador Benedito Rodrigues de Oliveira Neto, o Bené, ele teria obtido vantagem indevida ao praticar tráfico de influência no governo federal, no período em que Fernando Pimentel (PT) foi ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (2011/2014), em favor do empresário José Auriemo Neto, da JHSF Incorporações S/A.

Réu nessa ação, Auriemo também fez delação. Seu objetivo era obter a outorga de autorização para construção e exploração de aeroporto Catarina, em São Roque, na Região Metropolitana de São Paulo. Pimentel teria atuado para o grupo operar no terminal. A portaria de aprovação do plano de outorga da operação do aeroporto foi firmada em 13/08/2013.

Contrapartida

Em contrapartida, Bené disse ter cobrado do empresário valores de até R$ 5.200.000,00 que foram pagos parceladamente em espécie a Bené e em depósitos bancários, a título de doação eleitoral, ao PT mineiro. Os valores constam da prestação de contas eleitorais.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.