Com 12 mil empresas novas, CDL aposta no Natal e lança o Retoma BH

  • por | publicado: 8/12/2021 - 06:16 | atualizado: 9/12/2021 - 09:23

CDL recorre a Concessa, personagem de Cida Mendes, para incentivar o otimismo, reprodução YouTube

Ao constatar a criação de 12.536 empresas na capital mineira, nos primeiros sete meses deste ano, a CDL/BH decidiu apostar no otimismo e no clima natalino para lançar o programa Retoma BH. Como o próprio nome sugere, a proposta é pegar carona nessas realidades, objetiva e subjetiva, para voltar a crescer e superar a depressão da pandemia.

Recentes pesquisas da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) revelaram que consumidores, lojistas e empreendedores estão mais otimistas. “O que estamos vendo, especialmente desde o início do segundo semestre, é um reaquecimento da economia, bem como uma esperança maior entre lojistas e empreendedores. Estamos vivendo um momento de superação e precisamos voltar a gerar renda, abrir oportunidades de empregos e negócios para melhorar a vida das pessoas”, ressaltou o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva.

Para que o processo de recuperação da economia da cidade seja feito de maneira ordenada e, principalmente, envolva todos os cidadãos, a CDL/BH está lançando o projeto. O Retoma BH é um movimento que tem como objetivo envolver a sociedade e o comércio em um ambiente de otimismo, recuperação da autoestima e estímulo a um clima de esperança. “Os últimos tempos foram desafiadores para todos nós, precisamos nos reinventar, traçar novas rotas e, principalmente, nos unirmos. Esse movimento, antes de tudo, é uma celebração à retomada da vida, do trabalho, da convivência social e da união”, defendeu Souza e Silva.

Soluções para os problemas do cotidiano

Além dessas ações de estímulo ao otimismo, de forma prática, o Retoma BH vai oferecer aos lojistas da capital acesso a uma série de soluções e vantagens para acelerar a recuperação. “Ao longo desses dois anos conseguimos mapear quais têm sido as principais dificuldades dos comerciantes. Muitos têm problemas com demandas do dia a dia, como economia de energia elétrica, telefonia móvel e também capacitação de mão de obra. Por isso, estamos trazendo soluções que, de fato, vão ajudá-los. Tenho certeza que este Natal será o pontapé para que possamos ter um 2022 melhor e mais feliz”, observou o dirigente.

Ações de estímulo de vendas físicas e virtuais

As ações do Retoma BH começaram com a Black Friday, onde a entidade realizou forte campanha no comércio com ações de visual merchandising, estímulo de vendas físicas e virtuais e outros atrativos. Agora, o movimento volta a sua atenção para o Natal. Além das campanhas de incentivo de vendas, a CDL/BH, em parceria com o governo estadual e a Cemig, irá promover a tradicional iluminação da Praça da Liberdade. A Praça Sete e Praça da Savassi também serão contempladas com iluminação e os centros comerciais receberão a visita do Papai Noel. Essas últimas iniciativas são da CDL/BH que quer levar a magia do Natal para toda a cidade.

“Sabemos o quanto essa decoração se tornou importante para a cidade e para o comércio. Ela ajuda a movimentar a cidade em torno das festividades natalinas, atrai turistas e estimula as vendas. Para este ano, teremos uma iluminação ainda mais especial. Será uma celebração à retomada da economia e, principalmente, à estabilidade da pandemia na cidade e o avanço da imunização”, explica o presidente da CDL/BH.

Redução de custos

Administrar os custos de manutenção de uma empresa não é fácil. E em períodos de crise econômica e inflação, torna-se um desafio ainda maior. Por isso, o Retoma BH irá oferecer aos comerciantes e empreendedores, produtos que irão ajudá-los a diminuir os gastos fixos como energia elétrica, por meio do Cemig Sim (energia solar), onde a conta de luz pode ser reduzida em até 22%; telefonia móvel, com planos corporativos de telefone e dados móveis, com desconto e gestão de conta exclusivos. E também planos de saúde e odontológico, nas modalidades empresarial ou MEI.

“Vamos oferecer também o certificado digital, modalidade A1, 100% gratuito aos novos associados. E, na segunda certificação, 30% de desconto. Isso ajuda o comerciante e empreendedor a reduzir burocracias e automatizar as rotinas de suas empresas”, detalha Souza e Silva.

Networking e capacitação

A pandemia mostrou ao mercado que tão importante quanto se manter atualizado é nutrir uma rede de contatos e relacionamento. Para ajudar os comerciantes, veteranos e novatos, o Retoma BH vai oferecer o CDL Negócios, onde empreendedores dos setores de beleza e cuidado pessoal, moda e acessórios, gastronomia, material de construção, pet, óticas e papelaria, poderão participar de grupos de troca de experiências, feiras, eventos, programas e ações destinadas ao desenvolvimento dessas áreas.

Outro aspecto abordado pelo programa é a capacitação dos comerciantes. De acordo com o IBGE, seis a cada dez empresas abertas não conseguem sobreviver mais que cinco anos por falta de capacitação dos proprietários. “A pandemia trouxe à tona a necessidade da atualização dos conhecimentos, a importância do comerciante conhecer a fundo seu negócio, saber gerir e se readaptar. Por isso, queremos oferecer aos comerciantes e empreendedores acesso a palestras, consultorias e cursos à distância e presenciais sobre as principais demandas do setor”, revela o presidente da CDL/BH.

O Retoma BH vai oferecer cursos em parcerias com o Sebrae Minas e com o Instituto de Pesquisas e Projetos Empreendedores (IPPE). Dentre as principais temáticas estão gestão financeira, estratégia de negócios, técnicas de vendas, empreendedorismo, marketing de relacionamento e digital.

Assessoria jurídica

De acordo com levantamento do escritório de advocacia, LG&P, desde o início da pandemia, o número de processos trabalhistas cresceu 30%. No primeiro semestre de 2019, antes da pandemia, a Justiça recebeu mais de 620 mil casos de processos. Em 2020, esse número subiu para mais de 687 e, neste ano, até o momento, já somam mais de 890 mil processos deste nível.

Com uma demanda crescente pelo alinhamento das leis trabalhistas, o Retoma BH oferece assessoria jurídica aos comerciantes. “Sabemos que ainda existem muitas dúvidas sobre as leis do trabalho, tanto da parte do funcionário quanto do lojista. E agora, com os novos formatos de trabalho e novos empreendedores, essa busca por informação será ainda maior”, afirma Souza e Silva. Ainda de acordo com o dirigente, a assessoria jurídica do programa também abrange questões tributárias, cível e relações de consumo.

Além da assessoria jurídica, a CDL/BH está priorizando no programa o apoio institucional, facilitando o diálogo e a representatividade do setor com órgãos públicos, do âmbito municipal ao federal.

Acesso ao crédito e redução da inadimplência

A inadimplência é um dos principais temores dos comerciantes. Para ajudá-los a evitar esse incômodo, o Retoma BH irá oferecer aos lojistas ações como CDL Cobrança, que funciona como uma cobrança extrajudicial (amigável) de qualquer documento legal em atraso, como cheques, e contratos de pessoas físicas e jurídicas, e filiação ao SPC.

Com os comerciantes mais otimistas para o próximo ano, a tendência é que muitos busquem acesso às linhas de créditos para reformular o estoque e promover outras mudanças em seus negócios. Para atender a essa demanda, o Retoma BH irá facilitar o acesso ao crédito por meio de parcerias com instituições financeiras como a Gyra+. E para auxiliar o lojista a controlar as vendas e fluxo de caixa, será oferecido o SPC Conciliador, uma ferramenta de conciliação automática do recebimento de todas as vendas realizadas por cartões de crédito, débito e de benefícios.

Atenção aos MEIS e Fintechs para o comércio

Também estão no escopo do Retoma BH dois novos projetos, o Sou MEI, lançado no dia 1º e que conta com soluções exclusivamente pensadas para os microempreendedores individuais da capital e Região Metropolitana. E as fintechs, onde comerciantes poderão ter acesso, de maneira facilitada, às soluções financeiras oferecidas por essas empresas.

“O objetivo é oferecer aos lojistas um suporte que seja o mais amplo possível e abranja todas as dores e necessidades. Essa retomada precisa ser feita de maneira estratégica, bem pensada e com boa execução. Não basta apenas abrir as portas da loja e esperar que as coisas aconteçam. Por isso, nosso estímulo ao comerciante da capital é que, mais do que nunca, ele esteja disposto a melhorar a prestação de seus serviços e planeje os próximos passos”, finaliza o presidente da CDL/BH.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments