Fausto Trambusti: voo do tapete de casa ao híbrido Corolla

  • por | publicado: 18/02/2021 - 17:17

O empresário Fausto Trambusti (E), do Grupo Trambusti, com o prefeito de Porto Feliz (SP), Cássio Habice Prado, em março de 2017 - Foto: Comunicação Social da Prefeitura

O Grupo Trambusti, do segmento de autopeças e fábricas em São Paulo (quatro) e Minas (em Betim), lidera em soluções termoplásticas. Na trajetória de 88 anos, dos quais 56 no segmento automotivo, fez ponte singular em sonhos dos brasileiros. No passado, por exemplo, sentar no banco de um jipe Toyota Bandeirante, e sair pelo Brasil afora. No presente, dentro de um moderno híbrido Toyota Corolla, e, simplesmente, passear.

Nesses sonhos está presente a marca da Formtap Indústria e Comércio S/A, de Diadema (SP), a principal empresa do Grupo Trambusti. De suas linhas de produção saíram, por exemplo, os revestimentos dos bancos do jipe Bandeirante. E desde 2019, para os híbridos Corolla. Isso, além de uma gama de itens.

O grupo surgiu em 1933. Começou com a produção de tapetes e capachos domésticos em fibras naturais (sisal e coco). Mas, em 1956, pegou carona na indústria automotiva e expandiu negócios no nicho. Foi quando surgiu a Formtap. Passou, então, a fornecer tapetes e forros para automóveis e caminhões.

O voo para liderança de mercado

A partir de então, o grupo evoluiu em produtividade, aplicando diversas tecnologias até a da precisão dos robôs das gerações atuais. Assim, portanto, chegou à liderança: 40% do mercado de tapetes e 55% de tetos moldados – antes da pandemia da Covid-19.

Na unidade da Formtap em Betim (MG), Grupo Trambusti produz revestimentos automotivos de tetos, carpetes moldados – Foto: Divulgação/Formtap

Por trás do sucesso do grupo, que faturou R$ 300 milhões, em 2019, está o nome de Fausto Raphael Trambusti, filho fundador (Ítalo). Fausto, por sua vez, fundou a Formtap, sempre voltado à inovação. O empresário faleceu no dia 13/02, em São Paulo, aos 90 anos de idade. Deixou uma história que se entrelaça com as fases de evolução do complexo. São cinco as fábricas principais distribuída por São Paulo (Diadema, Sorocaba e Porto Feliz) e Minas (Betim).

Além da inovação, Fausto Trambusti deixou a cultura da reciclagem. Muito antes de virar modismo ambiental, por exemplo, suas fábricas reciclavam aparas da linha de produção. Os produtos da marca Fromtap e controladas estão diretamente ligados às principais montadoras instaladas no país.

O Trambusti seguirá a lição

Desde 2016, Fausto Trambusti abriu o processo de sucessão. Permaneceu, porém, como presidente emérito do Conselho de Administração. Alçou para o posto de CEO o executivo Francisco Carlos Munhoz. Com pós-graduação em Gestão Empresarial pela FGV, ingressou no grupo em 2015. No ano seguinte, assumiu a direção geral.

Em maio de 2020, Francisco Munhoz se empenhou junto aos 1.500 funcionários pelos compromissos do isolamento social imposto pela Covid-19. Associou os esforços internos pela superação da crise às ações externas, principalmente junto às prefeituras onde o grupo atua. Quatro meses depois, o CEO reforçou a continuidade da cultura de investimento permanente.

Na semana passada, nas reverências à memória de Fausto Trambusti, Francisco Munhoz reafirmou, portanto, a continuidade histórica da marca Formtap. “O mundo está em acelerada transformação e a indústria automobilística, com a qual trabalhamos, é pioneira nisso, por isso estamos perfeitamente alinhados com as tendências e nos manteremos atentos ao negócio”, garantiu Munhoz, em nota da Assessoria da Imprensa. Veja aqui

E, nessa linha, então, destacou o foco no mercado de veículos elétricos e da indústria 4.0, pesquisas, desenvolvimento de novos produtos e melhoria de processos. Isso, como fundamento para em investimentos para “suportar as demandas e exigências futuras”.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.