Minas faz “pedalada” no censo de óbitos da Covid-19

  • por | publicado: 6/06/2020 - 05:13 | atualizado: 8/06/2020 - 01:33

Página eletrônica da Prefeitura de Brumadinho exibe (alto, à esquerda), desde quinta (04/06), nota explicando a retirada de óbito pela Covid-19 da estatística do município. Governo de Minas transferiu para Belo Horizonte - Reprodução/Portal Prefeitura

Nota no site da Prefeitura Municipal de Brumadinho, de quinta (04/06), sobre o acompanhamento dos casos suspeitos e vítimas da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), tem informação, no mínimo, curiosa. Trata da transferência do registro de morto pela Covid-19, diagnosticado naquela cidade, para estatística de Belo Horizonte.

A vítima foi diagnosticada em Brumadinho, onde “estava na casa de parentes”. Recebeu atendimento no hospital de campanha da cidade. Mas, acabou transferida para hospital da Capital e veio a óbito. Ocorre que ele tinha residência em Belo Horizonte. O “Boletim Coronavírus” Nº 67, de 22 maio, da Prefeitura de Brumadinho, registrou a morte. Permaneceu em todos os seguintes. Mas, foi expurgada no boletim Nº 78, do último dia 02.

Nota da Prefeitura de Brumadinho – Reprodução/Portal Prefeitura

“O óbito registrado no dia 21 de maio era de um paciente de Belo Horizonte que estava na casa de parentes que residem em Brumadinho, e que foi atendido no hospital de campanha com o endereço dos familiares” (sic). Justifica a nota da Prefeitura.

Contudo, fato é que a vítima chegou a Belo Horizonte na condição de “paciente” de Brumadinho. Portanto, não basta simplesmente trocá-lo de estatística, sem, antes, investigar como e onde ele contraiu a Covid-19.

Registro de óbito permaneceu até o boletim Nº 77. Mas, foi retirado a partir do Nº 78 – Reprodução/Páginas da Prefeitura

Kalil denunciou “exportação”

Além de mostrar riscos de se mascarar a realidade nas ocorrências dentro da pandemia da Covid-19, o comunicado de Brumadinho confirma queixas do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil. Este denunciou, há mais tempo, a “exportação” para Capital de vítimas da Covid-19. Pelo visto, também na estatística de mortos. Mas, conforme a nota, o Governo de Minas concorda: “… o próprio Estado transferiu…”.

Brumadinho é foco da pandemia Covid -19. A prática, relatada pela administração municipal, poderá, então, ser aplicada nas ocorrências da Polícia. Por exemplo: o cidadão visita uma cidade, é agredido e morre no ato (ou em hospital de outro município), levará a estatística da violência para fora.

101 em isolamento domiciliar

Ontem (05/06), o “Boletim Coronavírus” Nº 81, mostrava 43 confirmações da Covid-19 e outros 104 casos em investigados, em Brumadinho. Mas, não continha outras informações importantes da nota: notificados, 619; hospitalizados, 3; e, em isolamento domiciliar, 101.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.