Disputa polarizada nas eleições para o comando do Judiciário mineiro

  • por | publicado: 27/03/2020 - 06:00 | atualizado: 09/04/2020 - 15:18

Gilson Lemes (primeiro à esquerda) venceu Andre Leite Praça, fotos de Erick Bezerra e Divulgação/TJMG

Dois desembargadores registraram candidaturas para disputar o futuro comando do Judiciário mineiro. Com as inscrições encerradas na quarta (25), os magistrados André Leite Praça e Gilson Soares Lemes travarão uma acirrada e polarizada disputada. O cargo de presidente de Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), hoje, é ocupado pelo desembargador Nelson Missias de Morais. Seu mandato se encerra em junho próximo.

O registro de só duas candidaturas reflete a divisão e polarização internas entre dois grupos internos. O do atual presidente, que apoiará Gilson Lemes, contra o do ex-presidente Pedro Bitencourt, que apoia o concorrente Leite Praça. O desembargador Pedro Aleixo chegou a registrar a candidatura, mas, dois depois, anunciou desistência. O futuro mandato terá início em 1º de julho, com duração de dois anos. O Orçamento do Judiciário mineiro para este ano é de R$ 7,9 bilhões.

A polarização só não será mais acirrada porque, como todos, os desembargadores estão estado de isolamento social, por conta da pandemia do coronavírus. Gilson Soares é o atual superintendente administrativo adjunto da gestão de Nelson Missias. André Leite Praça foi corregedor-geral de Justiça na gestão do ex-presidente Herbert Carneiro (2016/2018).

Serão eleitos ainda 1º, 2º e 3º vices

No mesmo dia, serão eleitos os 1º, 2º e 3º vice-presidentes, o corregedor-geral, o vice-corregedor-geral, além dos membros do Órgão Especial e do Conselho da Magistratura. Disputam o cargo de 1º vice, os desembargadores Alberto Vilas Boas e José Flávio de Almeida. Na segunda vice, são três concorrentes: os desembargadores Edgard Penna Amorim, Versiani Penna e Tiago Pinto. Na terceira vice, três magistrados registraram candidaturas: Newton Teixeira Carvalho, Kárin Emmerich e Raimundo Messias Júnior.

Outros três disputarão a Corregedoria-Geral de Justiça: Estevão Lucchesi, Corrêa Camargo e Agostinho Gomes de Azevedo. Para vice-corregedor-geral, só dois: Feital Leite e Fernando Lins. As candidaturas ainda serão homologadas nos próximos dias. Mas as articulações, cartas e contatos telefônicos já estão intensos e ficarão mais ainda até o dia 16 de abril, quando está prevista a votação presencial.

Reservadamente, um dos candidatos aos vários cargos em disputa admitiu que a estratégia de boa parte deles é se vincular ao atual presidente, que tem, segundo ele, alto índice de aprovação entre os desembargadores.

Veja abaixo a relação de inscritos para todos os cargos em disputa

Lista de inscritos no TJMG

Presidente faz apelo à serenidade

Após o encerramento das inscrições, o presidente Nelson Missias divulgou carta a todos os desembargadores, fazendo apelo à serenidade. “Cabe-me, na Presidência, a responsabilidade de exortar a todos que se candidataram e seus apoiadores a conduzirem a campanha com serenidade, de modo a garantir a tranquilidade”. Nelson Missias advertiu ainda para o grave momento de todo o país, com riscos para as vidas de milhares de brasileiros, sobrevivência de empresas e, talvez, de instituições.

“Não temos o direito de contribuir para o agravamento da crise, particularmente quando sabemos que em vários momentos, certamente, o Poder Judiciário será convocado a intervir, dirimir divergências e promover a paz social. Para isto, é indispensável que ele preserve sua respeitabilidade, seu poder e sua independência. As disputas – eleitorais ou de outra ordem – são absolutamente normais e desejáveis em regimes democráticos…”.

Tribunais de Justiça abrem dissidência e criam colegiado contra ameaças

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
L Braga

pais em crise e os caras só pensam em cargos e salarios , trabalhar que é o dever ……..nada

FRANK MACHADO (FRANK DRUIMAINI

PRÍNCIPES NUMA CORTE DE MISERÁVEIS. DEVE TER BRIGA DE LOJAS MAÇÔNICAS NESSA PARADA.

Wellington Souza

Ou de empresa que fornecem lagostas, camarão, vinho do porto…

Evandro Oliveira

Falou TUDO…

Gerusa

Esse tal de leite praça é muito cara de pau, pois, além de ser funcionário público quer ser o todo poderoso.Quer Interferir em processos de todas as instâncias inclusive os que ja transitaram em julgado. Minha amiga tentou conversar com ele sobre uma tragedia que aconteceu no meio do período de vigência dele na corregedoria.Vocês acham que ele à atendeu? Claro que não,mandou ela ir procurar o atual corregedor em 2019 ,mal sabendo ele que ela tem uma reclamação desde 2009 a 2018 referente ao tal processo do período da gestão dele! Se eu fosse Desembargador ou Desembargadora eu votaria 1 milhão de vezes no Desembargador Doutor Gilson Lemes Soares, pois, este é o CARA. O período que ele esteve na corregedoria fez jus ao cargo que ele ocupava. Eu, a minha amiga e mais pessoas estamos rezando para Deus abençoa-lo e torná-lo Vitorioso! Este merece pertence a 8 câmara do Tjmg! O outro é sujeira!