Zema paga 13º salário atrasado antes da reunião que pedirá sacrifício aos poderes

Zema e os secretários Mateus Simões e Igor Eto, foto Gil Leonardi/Imprensa MG

Um dia antes da reunião na qual irá pedir o compartilhamento de sacrifício com os outros poderes, o governador Romeu Zema (Novo) irá pagar nesta quarta (20) o 13º salário atrasado. A reunião com os presidentes da Assembleia Legislativa, Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas, Ministério Público e Defensoria acontece nesta quinta (21). O governo mineiro desembolsará cerca de de R$ 480 milhões para pagar o 13º salário de 18% do funcionalismo que ainda não receberam.

A notícia causou estranheza no meio político uma vez que o governo alega não ter recursos e chamou uma reunião com os poderes para buscar soluções para a falta de dinheiro. A eles, pretende apresentar o grave quadro das contas públicas, soluções e ouvir alternativas. A convicção, hoje, do governo, segundo o secretário-geral Mateus Simões, é de que somente será possível apresentar a escala de pagamento aos servidores do Executivo após essa reunião.

Fluxo de caixa

Zema não considera justo impor sacrifícios aos servidores do Executivo, como parcelamento ou risco de atrasos, sem dar o mesmo tratamento aos servidores do Judiciário e Legislativo. “Não existe servidor público de 1ª e 2ª categoria”, observou ele, na sexta (15). Uma das propostas dele é o parcelamento dos repasses aos poderes, para combiná-lo com o fluxo de caixa.

Deverá ouvir um sonoro não e comprar brigas indesejadas, especialmente nesse momento de pandemia da Covid-19. Se já vive uma crise fiscal e sanitária, corre o risco de ganhar uma terceira, de ordem institucional e política.

Quadro de despesas apresentado, na sexta (15), pelo secretário da Fazenda

Risco de impeachment

Na quinta (14), a Assembleia Legislativa aprovou lei reafirmando risco de impeachment do governador sob o argumento de que atrasar os repasses dos outros poderes seria crime de responsabilidade. O governo descarta riscos. A avaliação nos outros poderes é de que a estratégia de Zema é desgastante e de risco para ele. De acordo com essa visão, Zema não governa sem o Legislativo, o Judiciário e o Tribunal de Contas. “O estado de calamidade não autoriza afronta dessa natureza aos poderes”, advertiu um integrante de um dos poderes.

Zema retoma linha de confronto ao tentar parcelar repasse aos poderes

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
31 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Guilherme Barbosa

Já passou da hora de dividir este sacrifício com os outros poderes… Chega de martírio só por parte do executivo… Porque essa casta privilegiada também não pode dar sua parcela e olha que desde 2016 estamos sofrendo…

Rooster_2020

Deixa eu ver se eu entendi. Os caras acharam estranho o cara pagar com 6 meses de atraso o que eles já receberam no ano passado em dia. É isso?

Joyce Vieira

Por incrível que pareça, exatamente!

Ricardo

Sim. Incrível, mas exatamente isso. A ordem das frutas passou a alterar a vitamina.

Alberto Teixeira

É, exatamente isso

Orlando Gouveia

Boa noite. Um pequeno comentário: está pagando o 13* salário, pelo fato do montante numérico ser de menor valor que a folha do mês normal. E com isso vai confundir a todos, pois ficarão confusos em saber qual folha foi paga e qual falta pagar. Fiquem atentos. O jogo político e ilusório já começou.

Alda Mascarenhas

Está pagando pq ficou provado que ele tem dinheiro da Educação guardado ,e que não pagou pq não quis,deixou rendendo juros é ainda desviou p outras pastas.Ai é improbidade. Sofre impeachment.

Victor Joao

Ficar sem saber? Como assim? É só ler no contracheque: décimo terceiro. Será que haverá dúvidas? Bom, não duvido, o analfabetismo funcional é grande no Brasil, mas ainda acredito que há grande chance de as pessoas lerem “décimo terceiro” e saberem que se trata do décimo terceiro e não do salário mensal.

Alfredo

Professor não sabe a diferença de salário e de décimo terceiro? Tá difícil assim.

Terezinha Reboucas

Até que enfim!!! Por que só o funcionalismo do executivo sofre? Todo mundo precisa sobreviver. Espero que não seja só cena e que isso realmente aconteça. Ou tem para todos ou não. Beneficios e sacrifícios iguais!!!

Marcos

Sabe de nada inocente.

Joyce Vieira

Se precisar, vamos apoiar na rua tb!!

Fred

Terezinha, esse pensamento é muito comum no ser humano principalmente no Brasil. O seu pensamento é o mesmo de alguém da iniciativa privada que perdeu o emprego e fala que os funcionários públicos tem que sofrer também e ficar anos sem reajuste. Percebe o círculo vicioso? Acaba empregado vs empregado e funcionário do executivo x outros poderes. Penso que ninguém tem que sofrer, o problema hoje é devido a péssimos governos anteriores de PT e PSDB. A má gestão e corrupção acabaram com o estado. O COVID só foi a gota d’agua.

Marcos

Zema, volte a vender eletrodomésticos com juros abusivos para pobres, pois nisso vc é bom. Deixe Minas Gerais para quem sabe o que é o valor da Liberdade e democracia. Bozo Zema vc é uma vergonha.

Auta Graziela Martins

Vai deixar pra quem?

Victor Joao

Ele deve estar falando da trinca Aécio/Anastasia/Pimentel.

Marcos

Pelo visto estaríamos mais bem servidos com o Anastasia.

Thiago Assunção

Esse poderes judiciários e legislativo são uma vergonha ! Todos os funcionários recebendo atrasados pode ? Eles não? Ai eles pressionam o governador
com o Impeachment , safados! Fizeram isso no governo do Pimentel, agora com o Zema também.

Joyce Vieira

Merece todo respeito e apoio!!!

jhon

Nessa eu estou com o Zema, tá certíssimo, os outros poderes devem entrar no parcelamento.

Alfredo

Deputados mineiros egoístas. Desembargadores e promotores milionários. Servidores do Executivo sem salários. Esse é o resumo da ópera.

Joyce Vieira

Estão fazendo falta??!!?

Alfredo

Aspones do legislativo e judiciário não fazem falta nenhuma. Só estão lá porque são branquinhos e patricinhas.

Rodrigo Alessander

A crise vem desde abril de 2016 e desde então o legislativo e o judiciário sempre recebem em dia no primeiro dia útil do mês e normalmente recebem salários que extrapolam o teto constitucional. Fora isso, ainda recebem com aumentos quase que anuais e, apesar disso tudo, a reportagem acha polêmico pagar os direitos de quem não recebe em dia colocando dúvidas em um possível pedido de sacrifício desses poderes que até agora não contribuíram em nada? É isso mesmo?

Alfredo

Promotores e desembargadores não cooperam com o povo.

Joyce Vieira

Exato, ajudemos a lutar pelo fim de tantos privilégios e na aprovação do plano de recuperação fiscal. Este merece!!

Ricardo

São os tais funcionários de 1ª categoria. Os demais preenchem as escalas de 2ª a 10ª categoria.

José Filho

Este é um governador de todos. Parabéns.

Alfredo

Amanhã vai lidar com os chantagistas. Vamos torcer para que aqueles milionário tenham um pingo de bom senso a ajudem o governador e os servidores do executivo.

Joyce Vieira

Aplausos, vamos ajudar tb na aprovação do plano de recuperação fiscal. Congressistas e legislativo estadual devem formar comissão pro MG urgentemente.

Joyce Vieira

Até que enfim um gestor ético, justo, competente e honesto. Receba meus aplausos, se preciso vamos às ruas para apoia-lo!!! Agora é descobrir se temos congressistas engajados com MG e ajudar a aprovar o plano de recuperação fiscal.